“Incrível como as mulheres ficam bem, sozinhas!” – por Flávio Gikovate



Flávio Gikovate foi um médico-psiquiatra, psicoterapeuta, conferencista e escritor. Seus 34 livros publicados já venderam mais de um milhão de exemplares, e ele foi o pioneiro nos estudos sobre amor e vida conjugal no Brasil.

Gikovate se dedicava principalmente ao trabalho de psicoterapeuta, e seu trabalho junto à escrita, que considerava “uma forma de transferir conhecimento e ajudar as pessoas a entrarem num ciclo de evolução”, o tornou um dos mais reconhecidos psicoterapeutas brasileiros.

Ele é conhecido pela originalidade de sua escrita, trazendo à tona reflexões sobre questões de relacionamentos pessoas e interpessoais, mesclando seus conhecimentos teóricos e práticos.

Flávio faleceu em 2016, mas seus ensinamentos são atuais e nos direcionam para a criação de relacionamentos saudáveis.

“Eu escrevo o que vivo na prática. E não há melhor material de observação do que o comportamento das pessoas. Não invento fórmulas. Meu objetivo é levar conhecimento, com base em anos de experiência e estudos. Se isso é autoajuda, então escrevo livros de autoajuda. Não tenho medo de rótulos. O meu respaldo não é acadêmico. Ele vem do público, que compra os meus livros e gosta do que lê.” – Flávio Gikovate



No vídeo abaixo, Flávio discorre como as mulheres ficam bem quando estão sozinhas. Elas não sentem uma grande dependência dos companheiros, e são mais capazes de serem felizes sozinhas do que os homens, que normalmente se sentem “perdidos” quando chegam em casa e não encontram a presença da família.

Assista ao vídeo e entenda melhor:

O que você achou de colocação de Flávio? Concorda com sua opinião? Comente abaixo!







Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.