Pessoas inspiradoras

Indígena ganha bolsa de estudos em Harvard e se torna o primeiro formado em sua comunidade!

O jovem indígena se tornou um grande exemplo para a sua comunidade com suas conquistas acadêmicas. Conheça a sua história!



O sonho da universidade e do diploma acompanha milhares de pessoas em todo o mundo, e muitas vezes se realiza de maneiras incríveis, como no caso de Ramiro González Cruz, um mexicano de 23 anos, que tem dado muito orgulho para a sua comunidade.

Ramiro nasceu na cidade indígena de San Isidro El Costoche, San Francisco Logueche, e é filho de um camponês e de uma dona de casa. Ele começou a trabalhar desde cedo no campo, cultivando, capinando e cuidando de animais.

Viveu em sua comunidade até os 16 anos, quando deixou os pais e foi para outros lugares, buscando melhores oportunidades de estudo. Ele fez o ensino médio e se formou como técnico de apoio à manutenção de equipamentos de computação, em 2016.


No entanto, não queria parar por aí e decidiu investir no sonho de entrar em uma universidade. Como sua situação financeira não estava boa, ele foi trabalhar em plantações de tomate e pimenta, no estado de Sinaloa, depois voltou para seu estado natal, Oaxaca, para perseguir os seus sonhos.

Com o dinheiro economizado em um ano de trabalho, Ramiro ingressou na Universidade Tecnológica dos Vales Centrais de Oaxaca (UTVCO), onde cursou Técnico Superior Universitário na Área de Marketing de Desenvolvimento de Negócios e ainda conseguiu fazer bacharelado em Inovação em Negócios e Marketing na mesma universidade.

Direitos autorais: reprodução Facebook/Ramiro González.

No tempo em que passou na UTVCO, o jovem fez serviços voluntários, foi diretor da área de Liderança do Ateneu Nacional Juvenil de Oaxaca e concluiu uma certificação de proficiência em inglês.


Atualmente, apesar da pouca idade, Ramiro já tem funções muito importantes. Ele é promotor intercultural e intérprete da Defensoria Pública do Estado, além de membro da Rede Internacional da Juventude da América Latina, que inclui países como Colômbia, Peru, México, Argentina, Guatemala, El Salvador e Chile.

Da mesma forma, ele é promotor dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas. Suas conquistas o tornaram uma grande inspiração para a sua comunidade indígena, já que ele é a primeira pessoa formada entre os 800 habitantes do local.

Sua grande inteligência e determinação fizeram-no ser aceito em Harvard, uma das universidades mais prestigiadas do mundo. Ramiro é bolsista na Certificação de Empreendedorismo em Economias Emergentes, que faz parte do Programa de Líderes Emergentes.

Direitos autorais: reprodução Facebook/Ramiro González.


O jovem concluirá a especialidade escolhida, Economias Emergentes, em junho e, posteriormente, fará um exame de acesso à terceira etapa do programa, que consiste na formulação de um projeto comunitário e, se selecionado, receberá 1.000 dólares de financiamento, além de uma bolsa de estudos imediata para continuar em Harvard e fazer uma pós-graduação.

Em seu perfil no Facebook, onde compartilha suas conquistas, ele diz que os jovens indígenas, embora enfrentem o racismo, a discriminação e a marginalidade, tornam-se “indivíduos poderosos e resilientes” quando têm senso de pertencimento.

Que história! Desejamos todo o sucesso para Ramiro em sua caminhada!


“Nunca fizeram isso por mim”: funcionário de mercado se emociona ao ganhar surpresa de aniversário!

Artigo Anterior

Para fazer colega surdo se sentir incluído, 580 alunos aprendem canções em linguagem de sinais!

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.