5min. de leitura

A influência das cores nos ambientes…

Olá meus queridos, como estão? Hoje vou falar de uma parte da paleta do universo de cores.


Na arquitetura a cor não é apenas algo decorativo e sim um elemento arquitetônico, que determina a maneira como nos relacionamos com os ambientes. 

O ambiente em si e os elementos que o compõem, formam um conjunto inseparável, que interfere diretamente nas pessoas que nele estão inseridas.

Cada cor carrega consigo uma vibração sutil, que se bem empregada pode transformar o seu mal-estar em paz de espírito. Segundo a técnica chinesa Feng Shui o emprego das cores, seja em paredes, lençóis e/ou objetos, tem um resultado fabuloso quando aplicada com cuidado.

Os tons fortes requerem cuidados, pois podem provocar estímulos exagerados na mente. Essa estimulação excessiva de tonalidades, exagero de informação visuais e brilhos intensos incomodam nossa visão proporcionando irritabilidade e falta de concentração. Não é que elas não possam ser empregadas, podem sim, mas com consciência, ou seja, não ocupando a maior parte do espaço e sendo aplicada em itens decorativos. Já os tons claros são considerados neutros.


Cada TOM remete a uma sensação e HOJE veremos:

AMARELO: A cor da luz, do intelecto. Indicada para ambientes escuros, de estudos e trabalho. Cor quente, expansiva, que ativa a mente e faz abrir para novas ideias. Auxilia na aprendizagem, pois afeta o plexo solar (núcleo do sistema nervoso central que é um dos principais centros provedores  de  informação  do cérebro). Porém essa cor alimenta o ego, mas em demasia pode tornar a pessoa “egocêntrica”. A dica que deixo a vocês é, use de forma pontual, sendo em adereços decorativos ou um móvel de destaque, por exemplo.


AZUL: Muito associada com a energia do elemento água. Calmante, relaxante e tranquilizante. Quando empregado de maneira adequado ele é um apoiador do trabalho interior assim como na meditação, pois ele diminui a frequência cardíaca. Ao cairmos no excesso de aplicação da cor, pode ocorrer a sensação de tristeza e angústias dependendo da pessoa. O azul escuro é profundo, cor que remete a integridade e honestidade. As pessoas que se entregam à mentira costumam desenvolver um sentimento de culpa em ambientes assim.


LARANJA: A cor que remete a energia do elemento fogo, representando a prosperidade. Reflete calor, excitação e entusiasmo. Considero essa cor, ativa, alegre e social. São perfeitas para empregar nos ambientes sociais, quiosque, sala de jantar e sala de estar. Evite empregar essa cor em quartos e áreas de repouso. Fazer o uso da mesma através de elementos decorativos, estimula a criatividade.



VERDE: O equilibrador de emoções. Símbolo de vidas, energias e crescimento. Age na redução do estresse e da tensão. É uma cor que está associada à autoestima e ajuda a fluir com os acontecimentos.  Sendo essa a cor que menos fadiga os olhos. O verde claro é ótimo para crianças, que geralmente o adoram. Ele afeta a área do coração e ajuda as pessoas a serem mais afetuosas. O mais indicado são para os banheiros, pois eleva a energia do local.


VERMELHO: Estimulador dos instintos, selvagem, agressivo e sensual. Usando essa cor de forma adequada, remete a sensação de poder e coragem. Aplicando em pequenos detalhes tende sempre a ser muito positivo, principalmente no quarto do casal, ativa a libido.

Espero, de coração, que todos tenham gostado dessa matéria. Na próxima semana falaremos mais sobre O MUNDO DAS CORES.

______

Direitos autorais da imagem de capa: iriana88w / 123RF Imagens





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.