ColunistasEspiritualidade

A influência dos espíritos em nossas vidas…

A INFLUENCIA

Os espíritos desencarnados estão por toda parte. Transitam pela dimensão física, atraídos por afinidade.



A vida é constituída de pulsação e frequência.

Somos energia vibrando, interagindo entre as dimensões nas quais estamos contidos, pulsando em variadas frequências, das mais lentas as mais rápidas, impondo ritmo e produzindo ondas.

As ondas produzidas por nossos pensamentos, sentimentos e atitudes, viajam através das dimensões e nos colocam em sintonia com os espíritos afinados conosco.


Os espíritos desencarnados podem se aproximar de nós, adentrar nosso lar e interferir em nossa vida.

a-influencia-01

Despojados do corpo físico, tornam-se naturalmente mais voláteis e com mais facilidade penetram nosso campo astral e energético, consequentemente nos atingindo o campo físico.

Quando somos visitados por espíritos protetores, eles nos auxiliam, emanando fluidos renovadores e curadores. Os mentores espirituais, guias ou amparadores, com queiram chamar; têm a sublime tarefa de cuidar de nós, que aqui estamos, afastados temporariamente de nossa realidade espiritual.


Para nos alcançar o pensamento e o coração, meios pelo quais se comunicam conosco, de maneira mais efetiva, necessitam que estejamos sintonizados com a bondade, que se traduz numa frequência mais elevada. Eles se adensam o quanto possível para atingir nossa fraca luz.

Somos também visitados por nossos afetos desta e de outras vidas. O espírito familiar pode chegar até nós por saudade, em situação equilibrada e com autorização para nos ajudar; mas também pode estar desequilibrado, em sofrimento e, nesse caso, sem a devida noção, acaba nos trazendo muito mal-estar.

Quanto aos espíritos que circulam pela atmosfera pesada da dimensão física, por suas vibrações lentas e seus apegos materiais, são espíritos doentes e absorvidos pelos venenos da mente inferior.  Ódio, egoísmo, ignorância, são aspectos que identificam o espírito ao mundo ilusório da matéria

Para compreender como esses espíritos encontram em nós, pequenas brechas ou até portas abertas, basta atermos a nós mesmos.


Às vezes nos sentimos muito irritados, nervosos, eufóricos, compulsivos, cansados, tristes, desanimados, com medo. Faz parte de nossa natureza dual. Porém quando esses sentimentos e emoções se tornam uma rotina, criam raízes em nós; o desequilíbrio já está instalado e com certeza, as influências espirituais negativas também.

O excesso de brigas familiares, pesadelos ao adormecer, pensamentos negativos, entre outros sintomas, são sinais de que o assédio espiritual está encontrando guarida e o campo energético está em desarmonia.

Observar nossa vida diária, nossa rotina. Como são nossas atitudes diante das adversidades domésticas, sociais e profissionais?

Dentro do lar, temos o costume de trazer os problemas da rua, as discussões no trânsito, o peso do ambiente de trabalho?


Ao deitar-se para dormir, ficamos remoendo os problemas do dia e os que virão no amanhecer?

Qual o grau de ansiedade ou depressão que nos acompanha?

Precisamos estar muito vigilantes. Cada pensamento e palavra que plasmamos são capazes de criar a nossa realidade energética e nos aproximar dos bons ou dos maus espíritos.

Em casa, temos que evitar abrir as portas para intrusos espirituais e energias deletérias.


Prestar atenção ao que se segue:

  • Orar é um preventivo e um remédio para alterar positivamente o campo vibratório seu e de seu lar.
  • Ao sair de casa visualize uma cúpula de proteção contra as emanações negativas.

  • Durante o dia procure manter uma postura centrada e quando acontecer de perder a paciência e acabar por ser envenenado pela mente inferior, não se culpe, não julgue. Faz parte de nosso aprendizado e precisamos primeiro nos perdoar. Então, apenas observe como foi sua reação e peça ajuda ao seu mentor, acalmando e orando.
  • Quando voltar para casa, lembre-se de pedir ao seu mentor que lhe ajude a se desfazer de qualquer influência negativa, que possa ter lhe acompanhado e visualize a luz azul protetora em volta da porta. Diga: – Por essa porta passo apenas eu e meu mentor.
  • Dentro de casa procure conversar assuntos que tragam bem-estar; sorria e tente ser um sustentáculo de luz para o seu lar e os seus familiares.
  • Aprenda e pratique meditação

a-influencia

São lições diárias e exigem que aprendamos a pensar, falar e agir sempre pelo impulso das forças benéficas que nos acompanham, zelando pelo compromisso de trazer a paz e entendimento interior, que refletirão nos ambientes que fazemos parte.Nenhuma influência negativa poderá assaltar os tesouros de um coração benevolente e conectado a Luz.

Salve!


O chocolate faz bem!

Artigo Anterior

Carta ao amor próprio…

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.