Notícias

Moradora de condomínio afirma ter sido ameaçada e agredida por vizinhas por usar short curto

Recém-mudada para o apartamento, a mulher relatou o episódio de agressão que sofreu das condôminas. Confira.



Ayarla Souza, uma influenciadora digital de 22 anos, que mora em São Paulo há 3 meses, afirmou que foi agredida pelas vizinhas de condomínio por conta de seu short curto.

Segundo matéria do G1, a jovem paraibana, com mais de 2 milhões de seguidores em uma rede social, mudou para a capital paulista depois de receber um convite de um empresário interessado em investir em sua carreira.

Ela mora na mansão com outros 8 produtores de conteúdo, e fazem conteúdos sobre a sua rotina no local. As vizinhas se incomodaram que as roupas que a jovem usava e chegaram a subir no muro da casa onde vivem para xingar e proferir agressões verbais.


Direitos autorais: Ayarla Souza/arquivo pessoal.

No dia seguinte, uma das vizinhas, acompanhada da filha, voltou a casa onde a influencer vive e começaram novamente as agressões verbais. Quando Ayarla desistiu de tentar resolver a situação e resolveu entrar, a vizinha começou a provocá-la, e então a jovem foi até onde ela estava e a mulher começou a agredi-la e jogou sua sandália em sua direção.

Além disso, as supostas agressoras ainda teriam criado um grupo com os moradores em uma rede social, e compartilharam fotos com xingamentos, ainda acusando Ayarla de ser garota de programa.

Direitos autorais: Ayarla Souza/arquivo pessoal.


Amigos da influenciadora gravaram vídeos que mostram o momento em que ela é abordada pelas mulheres, e puxam o seu cabelo, até que seguranças chegam para separá-las.

Depois do ocorrido, Ayarla foi ao médico, e o relatório aponta que ela apresentava inchaço no tornozelo direito, lesões nas unhas das mãos, além de escoriações no rosto. No mesmo dia das agressões, a jovem também registrou um boletim de ocorrência por lesão corporal, ameaça e injúria na Delegacia de Arujá.

Direitos autorais: Ayarla Souza/arquivo pessoal.

Direitos autorais: Ayarla Souza/Arquivo Pessoal


Segundo a Secretaria de Segurança Pública, foram colhidos depoimentos de todos os evolvidos, e a vítima foi orientada sobre prazo de representação criminal. Ainda estão sendo realizadas diligências para esclarecer os fatos.

Fábio Costa, advogado da jovem, afirmou que entrará com uma ação na Justiça, com pedido de indenização, contra as agressoras e o residencial, que impediu que Ayarla receba visitantes desde o incidente.

Ayarla disse que estava sentindo-se muito mal com o ocorrido, pois “nunca faz mal a ninguém” do condomínio, mas que tentava ser forte e superar a situação. Ainda acrescentou que os condôminos nem mesmo a conhecem para estarem fazendo julgamentos.


Você não tem medo de amar de novo. Você tem medo de sofrer de novo

Artigo Anterior

Comerciante paulista celebra aniversário arrecadando alimentos para doar a necessitados

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.