Inspiração: “Na Islândia, a tradição de Natal é trocar livros”



O período de Natal é um dos mais especiais do ano, pessoas do mundo inteiro se reúnem para ficarem próximas umas às outras, celebrarem o amor e a fé cristã, e ao mesmo tempo proporcionam um grande show para nós, com decorações incríveis e tradições muito especiais.

Um dos momentos mais aguardados do Natal é a hora de abrir os presentes, a expectativa de ganhar algo que realmente deseja é contagiante. Aqui no Brasil, não temos uma tradição definida na hora de comprar os presentes, optamos por algo que seja do gosto da pessoa ou alguma coisa que ela esteja realmente precisando.

No entanto, na Islândia existe uma tradição muito especial para os presentes natalinos: lá eles trocam livros todo Natal.

É uma atitude estimulada para valorizar a troca de conhecimento e também valorizar a leitura e desestimular o consumismo, que é muito intenso no período das festas de final de ano.

Além disso, a leitura faz parte da cultura islandesa. Por mais que seja um país muito pequeno, com pouco mais de 300 mil habitantes, a Islândia é a nação com mais escritores, mais livros publicados e livros lidos per capita do que qualquer outro lugar do mundo, de acordo com um artigo publicado pela BBC no ano de 2013.

O artigo também apresenta um estudo que aborda a relação entre os islandeses e os livros, que concluiu uma em cada dez pessoas do país são leitores tão ávidos que acabam se tornando escritores.

“Nós somos uma nação de contadores de histórias. Quando estava escuro e frio, não tínhamos mais nada para fazer (…) Graças aos Eddas poéticos (coleção de poemas em nórdico antigo) e sagas medievais, fomos sempre cercados por histórias. Após a independência da Dinamarca, em 1944, a literatura ajudou a definir nossa identidade.”, isso é o que diz Solvi Bjorn Siggurdsson, um romancista islandês.



Uma bela tradição para se conservar, pois a leitura é uma atividade que estimula a escrita, vocabulário, promove o conhecimento, a descoberta de novas culturas e nos torna pessoas de mente aberta, mais abertas a aceitar as diferenças do mundo e valorizar o diferente.

Além dos benefícios para cada pessoa, a cultura de trocar livros também pode beneficiar a economia e a sustentabilidade, além de resgatar valores que podem estar se perdendo nessa era tecnológica, como o diálogo e a conexão familiar.

Os livros são presentes incríveis e não necessariamente precisam ser novos. Receber de presente um livro que já foi de outra pessoa pode tornar o gesto ainda mais especial e significativo.

Um ótimo hábito para todos nós adotarmos! Só temos a ganhar com essa valorização da cultura.

O que você acha? Vai começar a incentivar essa tradição de fim de ano na sua família? Comente abaixo e não deixe de compartilhar com seus amigos e familiares!








Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.