Inspire-se em si mesmo

5min. de leitura

Já parou para pensar como a gente se inspira nas pessoas? 

Eu sempre me pego olhando a tal grama do vizinho. Sempre acho linda a vida dos outros. Como aquela atriz é bonita e talentosa, como aquele fulano tem dom para a música, como aquela menina tem um instagram tão lindo e uma vida tão incrível! E a nossa vida é sempre mixuruca e sem graça.



Hoje, ao escrever em meu diário, percebi que comecei a falar como eu queria ser, a vida que eu queria ter. E quando reli, achei incrível!

Eu realmente queria ter a vida daquela garota, que na verdade era eu mesma! Ou seja, eu poderia ser a minha própria inspiração.

Eu sei que para quem está passando por momentos difíceis, não é fácil, mas eu sei que, lá fundo, todo mundo sabe no que é bom. Você sabe que é um bom orador, pois se sente confortável falando com um público e percebe que todo mundo pede para você falar, ao invés deles mesmos o fazerem. Dá para perceber quando você tem facilidade em coisas que os outros não têm. Às vezes, até parece que fazem de propósito, só para você fazer, para sentir-se importante (ou é folga mesmo). Mas meu ponto aqui, é que você sabe no que é bom e deve se orgulhar disso, por mais simples que seja. Se você é bom limpando a casa, se é um bom ouvinte, um bom matemático, um bom cozinheiro, um bom faz tudo. Seja o que for, tenha orgulho disso e inspire-se nisso! Inspire-se em si mesmo!

Quando você acordar desanimado, lembre-se da sua inspiração. Se você quer ser como aquela pessoa (você mesmo), siga os passos dela. Seja a pessoa que você quer ser. Como Neil Gaiman disse uma vez, finja até que seja verdade.


Eu comecei a fazer isso e me ajudou bastante a sair daquele meu mundinho de que tudo está uma droga e nada muda. Comecei a perceber que tenho uma vida muito mais incrível do que eu achava.

Aí a gratidão vem automaticamente, pois a gente percebe a sorte de ter uma família, amigos, qualidades e até os objetos materiais.

Algo meio fora da curva, mas que levantou minha autoestima, foi olhar minhas roupas e meu estilo. Eu usei o mesmo pensamento da terceira pessoa e me inspirei em mim mesma (no caso ela, que sou eu) a ver como as roupas dela são bonitas e como ela consegue ser estilosa, mesmo repetindo roupas e usando peças básicas. Eu me inspiro nela e fico querendo ser como ela é. E pronto. Eu consigo, porque a) as nossas roupas são as mesmas (porque, se você ainda não percebeu, estamos falando de nós mesmos) e b) você se enxerga de outra forma, como se você fosse uma blogueira de moda, uma influencer. (risos)

Achei esse pensamento bem mágico, porque é muito simples, quase óbvio, mas a gente não tem o costume de fazer. Pelo menos eu nunca tinha feito. Tentem fazer e digam o que acham, se foi útil ou não, se conseguiram fazer ou se empacaram em algum ponto.


Se você está com pressa, segue o resumo:

  • Pense numa qualidade sua que você goste (amigável, criativo, estudioso, solícito, observador, introvertido…);
  • Use a terceira pessoa para pensar como você gostaria de ser como ela (que no caso, é você mesmo);
  • Pense como ela agiria para mudar a sua situação atual.
  • Aí é só botar a mão na massa e agir!

É isso pessoal. Espero que compreendam a ideia geral, mas se você realmente quiser mudanças na sua vida, você precisa agir. Não precisa tomar medidas drásticas, no começo, mas eventualmente elas terão que acontecer.

Mas sejam honestos consigo mesmos, acreditem nos seus ideais e tentem – como eu estou tentando escrever esse texto – Vai na fé!


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: mehmetcan / 123RF Imagens

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

* Matéria atualizada em 05/08/2018 às 15:30






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.