4min. de leitura

Inteligência, sabedoria e espiritualidade…

Inteligência, sabedoria e espiritualidade. Esses são três atributos que os serem humanos podem possuir e que, embora estejam tão próximos, são bem distintos em suas origens e também podem estar bem conectados em um ser humano com capacidades superiores.



A inteligência tem a origem física no campo mental, é uma capacidade ligada à parte cerebral. Se avaliada pela ciência física, pode ser medida e verificada através de testes de Q.I e também através do desenvolvimento intelectual dos seres humanos em seus aprendizados e detectado desde a infância.

A sabedoria tem origem imaterial e não está ligada a parte cerebral, mental, física porque é uma capacidade ligada à consciência da alma e da parte espiritual conectada com o aprendizado do espírito e sua relação com o universo.

A consciência espiritual ou espiritualidade nesse contexto é a capacidade elevada do espírito que transcende muitas vidas passadas e, pela experiência adquirida, mantém vivos dentro de si os aprendizados e lições, consegue fazê-las emergir como orientações intuitivas e isso se traduz em uma vida guiada por diretrizes e interesses espirituais.


Na maioria das vezes esses três atributos não estão presentes no mesmo ser, ao menos não em equilíbrio e proporções perfeitas.

Muitos homens e mulheres se destacam na ciência, nas artes, na música, na literatura, na tecnologia e demais áreas e são portadores de grande inteligência mental, porém não desenvolveram ou afloraram a sabedoria interna e a consciência espiritual.

Poucos seres humanos conseguiram realmente desenvolver essas três jóias , este tesouro completo capaz de enriquecer o ser humano eternamente.


Porém, esta é uma busca que devemos perseverar, porque, se desenvolvermos a inteligência, a sabedoria e a consciência espiritual, teremos, então, o melhor de todos os tesouros.

Um tesouro que não pode ser roubado, não pode ser doado, não pode se deteriorar com o tempo, mas, ao contrário, sutilmente ele valoriza com o tempo, ele se fortalece, e traz cada vez mais firmeza e segurança ao ser que o possui.

Comparo essas jóias aos presentes oferecidos a Jesus pelos sábios magos do oriente.

Melquior, cujo nome quer dizer “meu Rei é luz”, veio de Ur na Caldéia, é ele quem oferece o ouro.

Gaspar, cujo nome quer dizer “aquele que vai confirmar”, veio do mar Cáspio, é ele quem oferece o incenso.

Baltasar, cujo nome quer dizer “Deus manifesta o Rei”, veio do Golfo Pérsico, é ele quem oferece a mirra.

O ouro indica o poder material, é a inteligência mental que desenvolve o mundo. A mirra é a sabedoria que compreende o humano e o divino como um só. O incenso indica a espiritualidade ou consciência espiritual, pois na antiguidade era algo oferecido somente às divindades.

Portanto é preciso saber que para sermos completos precisamos estar em equilíbrio com essas jóias bem guardadas em nossos corações.

Espiritualize-se, desenvolva sua inteligência mental e deixe a sabedoria que brota do fundo de sua alma jorrar e inundar a sua vida com tudo que é bom e perfeito para ser feliz. Sejam felizes e iluminados sempre!


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: alexis84 / 123RF Imagens

Você sabia que O Segredo está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.

* Matéria atualizada em 26/03/2018 às 4:52






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.