Notícias

Irmão de refém diz que Lázaro achou garota escondida embaixo de cama

O filho do casal e irmão da adolescente feitos refém por Lázaro Barbosa contou sobre momentos de terror vividos pelos familiares. Em áudio, ele disse que a garota de 16 anos estava sob a cama quando pediu ajuda aos policiais, mas que o procurado ouviu o telefone, a arrancou do local e fez com que ela e os pais saíssem com ele pelo rio.



Lázaro está sendo procurado por policiais de Goiás e do Distrito Federal há dez dias, após matar uma família de quatro pessoas em Ceilândia (DF). O cerco de buscas é feito na região de Cocalzinho de Goiás, onde as investigações apontam que o homem está se escondendo.

O jovem relatou, em áudio, o que aconteceu com base no que ouviu dos familiares. Segundo a gravação, Lázaro abordou primeiro o pai e perguntou quem mais estava na casa, ao que o parente respondeu que estava com a esposa, omitindo a presença da filha na chácara.

“Ela [a adolescente] se escondeu debaixo da cama e avisou a polícia. No que ela avisou, a polícia ligou e o cara escutou. Já arrancou ela debaixo da cama e mandou encher uma panelada de comida para ele”, contou o rapaz.


Ainda conforme o áudio, Lázaro mandou mãe e filha correrem na frente enquanto comia e apontava arma para o pai.

Seguindo as orientações do procurado, a família seguiu andando por rio e ouvindo as ordens dadas por ele:

“[Lázaro dizia] ‘Desce correndo, passa aqui, passa no cascalho, anda dentro do rio, anda dentro do ‘poção’, não anda na areia não. Se olhar para trás eu atiro’”, relatou o irmão.

Também de acordo com ele, Lázaro pediu que a adolescente tirasse a camiseta que estava usando, porque era vermelha e chamaria a atenção.


“A polícia atrás, no vácuo. O helicóptero já chegou. Ele [Lázaro] escondeu e botou folha de coqueiro em cima. […] Ele falou para o meu pai: ‘eu queria errar tiro, mas eu não erro tiro’ […] e começou a troca de tiros. A polícia afastou ele do meu pai e ele sumiu”, completou.

Uma gravação feita por policiais mostrou o resgate desta família. No vídeo, a família aparece já com os policiais dentro de um rio. Em seguida, vários tiros são disparados e os agentes começam a correr para retirar os moradores do local.

Durante este resgate, um policial foi baleado de raspão – ele já se recupera em casa do ferimento.


Ainda nesta ação, um policial fez uma selfie mostrando a família resgatada ao fundo e um especialista criticou a atitude.

Outra pessoa dessa família também já havia narrado a situação e comemorou o fato de todos terem sido resgatados fisicamente ilesos, apesar do medo:

“Deus livrou a vida deles. Ficou só o trauma. Está todo mundo bem”, disse.


Foragido, médico suspeito de matar tio é preso durante plantão em ala covid

Artigo Anterior

“Eu o vi cara a cara. Entrei em pânico”

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.