Notícias

Irmãos que até pouco tempo vendiam legumes na estrada vão à escola pela 1ª vez

irmaos legumes

Ah, ficamos com o coração partido conhecendo a história dessa duplinha.



São os irmãos Janailton, 9 anos, e Janailson, 7 anos, que vivem na comunidade rural Barreira, em Alagoa Grande (PB).

A história deles chegou até nós por meio do radialista Gustavo Chaves, que conheceu essas figurinhas após presenciá-los vendendo feijão verde na beira da estrada para ajudar no sustento de casa.

Os dois moram com o pai, o seu Edimildo da Silva, numa precária casinha de taipa com mínimas condições de vida. Não tem água encanada, geladeira, fogão. Absolutamente nada.


Com a ajuda do Gustavo, as crianças conseguiram bolsa de estudos numa requisitada escola da cidade. Mas, mesmo com os seus esforços, não conseguiu o valor dos livros: R$ 1.400. Eles precisam desse valor o quantos antes, já que as aulas começam na próxima segunda-feira (27). Para ajudá-lo na compra do material escolar, lançamos a sua vaquinha na VOAA. Clique aqui e contribua.

Pai cria sozinho os meninos numa casinha de taipa

Essas crianças precisam de muito mais do que o Gustavo conseguiu. O pai está desempregado e só pode trabalhar meio período, pois não tem com quem deixar os meninos. Eles sobrevivem com R$ 200 do Bolsa Família. Segundo seu Adimilson, a mãe abandonou eles ainda pequenininhos e foi embora para o Rio de Janeiro.

WhatsApp Image 2020 01 21 at 14.33.40 3 1 471x420 1

Direitos autorais: reprodução/Instagram/@plantaopolicialparaiba.


WhatsApp Image 2020 01 21 at 14.33.40 1 446x420 1

Direitos autorais: reprodução/Instagram/@plantaopolicialparaiba.

WhatsApp Image 2020 01 21 at 14.33.40 2 431x420 1

Direitos autorais: reprodução/Instagram/@plantaopolicialparaiba.

WhatsApp Image 2020 01 21 at 14.33.40 433x420 1

Direitos autorais: reprodução/Instagram/@plantaopolicialparaiba.

“Eu ajudo da forma que consigo, alimentos e roupa, mais isso não basta. As crianças fazem suas necessidades no mato, peço aqui a quem puder ajudar que compartilhem essa matéria até que a gente consiga melhorar a vida dessas crianças”, disse Gustavo. Então, nossa esperança é que o valor das contribuições exceda para que possamos reformar a casa deles. Uma casa com água encanada, móveis e eletrodomésticos.


Radialista apadrinhou garotos

Gustavo conheceu a história dessa família em maio do ano passado, e desde então, apadrinhou os meninos. Na hora que ele abordou a família na beira da estrada, ficou sabendo que o aniversário das crianças estava próximo. Pronto, ali foi selada essa linda amizade.

“No Dia do Trabalhador, estava sentado quando um amigo me convidou para ir até a Barreira onde as crianças estavam vendendo feijão verde e cajá. Quando chego lá, me deparo com essas duas joias oferecendo seus produtos. Aí fica a pergunta, por que reclamar tanto?”, disse Gustavo.


Médico já fez 32 mil cirurgias gratuitas para crianças com lábio leporino voltarem a sorrir

Artigo Anterior

Mulher é cremada com milho de pipoca e velório viraliza. Veja

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.