Comportamento

“Isso é paternidade.” Pai faz filho mal-educado correr 10 km debaixo de chuva para aprender sobre respeito

Depois do mau comportamento na escola, esse pai deu ao filho uma lição que ele não esquecerá!



A educação das crianças é algo muito importante, que não deve ser subestimada. A forma como ensinamos nossos filhos e as atitudes que tomamos para puni-los quando agem de forma errada refletirão no restante de suas vidas.

Por isso, é ideal que desde cedo estabeleçamos estratégias para que eles aprendam com os seus erros e se tornem seres humanos respeitosos e maduros, que sabem como se comportar sozinhos ou no meio de outras pessoas.

Um pai dos Estados Unidos mostrou que não costuma pegar muito leve quando os filhos se envolvem em situações negativas, e tomou uma atitude bastante polêmica para conter um comportamento negativo e impedi-lo de manifestar no futuro. Conforme contado pelo Daily Mail, Bryan Thornhill fez o seu filho de 10 anos correr mais de 10 km debaixo de chuva para ir à escola.


Descobriu que ele estava intimidando outros alunos no ônibus escolar. Além disso, Bryan filmou o momento e o transmitiu nas redes sociais. Sobre o comportamento de bullying do menino, ele disse que não o tolerava nem suportava.

Apesar de essa ter sido uma atitude tomada para disciplinar a criança, Thornhill também viu humor no ato, dizendo que o filho manteve um bom ritmo de corrida. Segundo o homem, a sua punição tem surtido o efeito desejado, pois relatou que o comportamento do filho melhorou muito depois da corrida, acrescentando que o professor elogiou a sua postura.

Direitos autorais: reprodução Facebook/Bryan Thornhill.

O pai, orgulhoso da sua decisão, disse que isso era “paternidade”, e demonstrou confiança de que o filho não seria mais a mesma pessoa depois desse castigo. Thornhill disse que garantiria, de uma forma ou de outra, que os professores da criança desfrutassem da sua companhia e ele não atrapalhasse mais as aulas e não desrespeitasse os colegas.


No final da postagem, ele ainda diz uma frase de bastante impacto: “Ensine seus filhos, não seja um amigo, seja um pai. É disso que as crianças precisam hoje em dia.” Muitas pessoas julgaram a atitude do pai como polêmica ou extrema, defendendo que ele buscasse uma forma menos prejudicial de ensinar o próprio filho, mas ao que parece, Bryan não se arrependeu do que fez.

Cada pai e mãe possui sua própria forma de educar os filhos. Nesse caso, cabe um debate interessante, mas o importante é que a criança cresça sem traumas e com consciência saudável sobre o certo e o errado.

Jovem que estudou em casa sem energia elétrica na BA e tirou 980 na redação do Enem passa em medicina na UFRB

Artigo Anterior

“Nunca senti tanta vergonha.” Mulher chora ao contar que foi expulsa de academia por conta do seu peso

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.