ColunistasComportamento

“isso não é para você!” – a arrogância de quem acha saber até onde o outro pode ir.

isso não é para você

A arrogância de quem acha saber até onde o outro pode ir.



Almejar conquistar um bem, viagem, uma bike ou ter um gato são alguns dos desejos de muitos indivíduos ao longo da vida, sendo que uns tem mais de um e outros possuem vários desejos.

Então, para alcançar o que queremos, passamos, algumas vezes, a dedicar várias horas do dia planejando ou executando meios para tornar palpável o objeto desejado.

Mas, felizmente ou infelizmente, alguns percalços são enfrentados durante esse percurso, então, dúvidas passam a nos assombrar, como:


Será que estou no caminho certo? Devo seguir por esse trajeto? Isso é para mim?

Saiba que tais dúvidas, assim como as dificuldades, são comuns, pois para quem tenta se deslocar da realidade em que está e alcançar outra, muitas vezes, passa por caminhos desconhecidos e durante esse translado somos pegos de surpresa por obstáculos ou situações nunca vivenciadas, logo, por não saber o que estaria por vir, o preparo não foi feito. Mas, durante a caminhada percebemos que, ainda assim, seguir em frente é a melhor solução.

Contudo, após as dúvidas, preparos, desistências temporárias, cansaço e algumas frustrações, encontraram, ora ou outra, pessoas que se julgam detentoras do conhecimento da vida alheia, elas chegam até alguém, que diariamente procura crescer, e diz, em tom austero e sem, na maioria das vezes, serem solicitas: Isso não é para você! 

Tais palavras são ditas de vários modos, porém no fundo elas têm o mesmo sentido e objetivo: fazer com a pessoa sinta que o caminho escolhido para traçar é errôneo e grande demais para si. 


Diante delas, sempre penso: A vida dessa pessoa deve ser tão perfeita e organizada que ela se acha no direito de interferir na vida do outro, sem sequer saber da trajetória que foi traçada até então. Mas, lembro que não é, já que todos temos inúmeros desafios diários e incertezas sobre nossas decisões. Por isso, embora aparente ser um bom conselho: parar o que pretende fazer. Lembre-se: as noites mal dormidas, os gastos não feitos, os planos e os avanços são de cada um, portanto só quem os vive poderá definir se esse caminho é o mais adequado.

Então o que devemos fazer é analisar os nossos passos passados e futuros, reconhecer o nosso potencial, acreditar que somos capazes, sim, até porque a maior invenção tecnológica que você possa imaginar foi feita por um ser humano, como eu e você.  E para tanto, esta pessoa seguiu em frente e procurou colher os bons conselhos e analisar ou expurgar os maus.

Logo, quando seguir, procure ir em segredo, quando necessário, e desabafando, caso precise, pois, por mais luz que tenhamos, nunca sabemos da intenção do outro. 



Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: dariazu / 123RF Imagens

Não deixe que seus pensamentos o limitem

Artigo Anterior

As pessoas de corações de ouro

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.