Notícias

Itaipava rompe com Alok e pede R$ 17 mi após DJ ir ao camarote Brahma

Foto: Divulgação
alok 1

A coluna LeoDias teve acesso a um processo que o Grupo Petrópolis, dona da cerveja Itaipava, move contra Alok pedindo cerca de R$ 17 milhões do DJ e de empresas envolvidas.

Isso aconteceu por ele ser garoto propaganda da cerveja Black Princess, que pertence ao conglomerado, e mesmo assim foi contratado para tocar no Camarote N1, no Carnaval da Sapucaí deste ano, que é patrocinado pela Brahma. Em ida ao espaço, o DJ compartilhou fotos e vídeos de sua apresentação no Instagram.

Alok até tirou a marca Brahma da parte da frente de sua camiseta, mas ainda assim foi advertido pelo Grupo Petrópolis, além de manter a logotipo da Brahma em suas costas. O DJ, porém, se recusou a deletar a publicação. Após isso, ele teria tentado uma troca de contrato, deixando de ser garoto propaganda da Black Princess e passando a representar apenas a marca de energéticos do Grupo Petrópolis, o que não foi aceito.

Segundo fontes da coluna, o vínculo estabelecido entre Alok e a empresa é de R$ 20 milhões, com duração de cinco anos. Metade do valor já foi pago. Agora, o Grupo Petrópolis pede o montante de volta, além de multa.

Screenshot 10 7

Direitos Autorais: Reprodução/Instagram

Outros empresas processadas

Além de Alok, outras empresas também foram incluídas no processo: A-Branding LTDA e Alive LTDA. O Grupo Petrópolis também busca a condenação das empresas Lopes Oliva LTDA e Cross Networking LTDA. Ao total, a empresa pede R$ 17.290.000 das partes envolvidas.

0 %