3min. de leitura

Já lhe pediram um tempo? Deixe ir… e dê um tempo para você também

Quando pedi um tempo, não queria o céu, o sol, a chuva, as estrelas ou a lua para mim. Queria simplesmente, as horas de um relógio.

Já lhe pediram “um tempo”? Esta pergunta pode pegar muita gente de surpresa e, caso isto aconteça, esteja preparado para a situação. “Pedir um tempo” é algo subjetivo e envolve o próprio prazo em que uma relação se encontra ou foi construída.


Pode soar como o término de um relacionamento ou também o início de algo que pode vir a ser melhor para si ou para ambos.

Diante de tal circunstância, escute tudo (se for explicado a razão) ou, quando a frase se encerrar na “exclamação” e você perguntar o “porquê” (e aqui, não souber o motivo), não se preocupe, deixe o tempo – pedido ou perdido – passar, pois só ele mesmo lhe trará respostas.

O prazo pode ser de uma semana, um mês, ou dias predeterminados. Encare com coragem e respeito a posição do outro e deixe fluir pensando positivamente no que poderá vir a ser melhor para ambos.


Não tente achar os milhares de porquês. Às vezes, nem mesmo a pessoa que pediu sabe, ou mesmo tem uma precaução ou falta de coragem para falar, para sinalizar o que não está indo bem.

Ao invés de dar um ponto final, neste o caso, prefere usar as reticências. O ponto final é objetivo, direto, corajoso. As reticências aqui trazem incertezas, o medo de machucar, ou um período para repensar sobre a vida.

Seria menos angustiante que esse pedido não fosse feito. O ser que pronunciar tal afirmação ou pergunta, poderia repensar anteriormente e dar um período a si mesmo, antes de ditar para alguém.

O “pedir um tempo” é avassalador, reflexivo e sutil. Mas há pessoas que fazem isso para analisar melhor seus sentimentos, expectativas, planos, valores. Então, deixe ir.


Para este fato, o tempo é melhor remédio que um médico não pode prescrever. Respeite cada dia e noite, seja seu ou do outro, e aproveite para fazer o mesmo: dê tempo para você também.

Mas fique ciente que o tempo não tem um dono, não para e não espera por ninguém. Ele é único e exclusivamente seu. Use-o, até quando o relógio do seu coração despertar.


Direitos autorais da imagem de capa: wallhere.com / 589624





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.