Comportamento

Jessi chama a atenção do público para diversidade em BBB: “Dois homens negros na final e nenhum ganhou”

Foto: Reprodução
capa site Jessi chama a atencao do publico para diversidade em BBB Dois homens negros na final e nenhum ganhou

A ex-sister falou abertamente sobre o que pensava da final, e já tinha comentado em outros momentos que não achava a vitória de Arthur Aguiar justa.

Considerada uma das edições menos queridas do público, o Big Brother Brasil 22 consagrou Arthur Aguiar como vencedor do reality show.

O público não ficou surpreso com a escolha, e já mostrava desde as primeiras semanas que estava do lado do cantor e ator, mas dentro da casa mais vigiada do Brasil, as preferências eram outras.

Enquanto o Brasil e o mundo veem uma quantidade crescente de discursos, narrativas e de existências ocupando espaços públicos e privados, questionando os padrões e estereótipos, os programas televisivos se veem obrigados a partilhar do mesmo movimento. No BBB deste ano, a presença da cantora e atriz Linn da Quebrada marcou a segunda vez em que uma pessoa trans participou do reality show, e a primeira que dois finalistas negros disputaram o prêmio de R$ 1,5 milhão.

E falando em representatividade, apenas duas participantes negras venceram o BBB em uma década, Gleici Damasceno e Thelminha. Em entrevista ao UOL, Jessi, última mulher negra a ficar na casa, sendo a 14ª eliminada do programa, chamou a atenção do público para essa ausência de representatividade na casa, uma opção que os espectadores fazem ao longo do programa.

No “Dia 101”, Jessi foi uma das participantes que fez questão de falar que não concordava e nem apoiava a vitória de Arthur Aguiar, principalmente porque existiam outras histórias e trajetórias dentro do programa extremamente interessantes. “Acredito que não há uma forma certa de jogar. Cada um tinha a sua própria visão de jogo e batalhou para continuar no programa, eles se esforçaram e se mantiveram firmes”, disse a ex-sister.

img 1

BBB 22: Tadeu Schmidt manda mensagem para Jessi em libras – Direitos autorais: Reprodução

Outro ponto abordado por Jessi foi o fato de, pela primeira vez na história do programa, dois homens negros entraram na disputa pelo título, mas nenhum foi vencedor. Para a bióloga, é importante que o público se atente a esses cenários e dinâmicas de jogo, compreendendo que é preciso mudar essa realidade.

Passagem pelo programa

A bióloga ainda acredita que sua passagem pelo BBB22 teve importância, principalmente ao analisar as amizades que construiu lá dentro. Chamado de “grupo das comadres” pelo apresentador Tadeu Schmidt, Jessi, Natália e Lina ficaram extremamente próximas depois da saída de Naiara Azevedo, ainda que tivessem várias discussões ao longo do programa.

img 2

BBB 22: D.G abraça Jessi ao ver sister cair no choro – Direitos autorais: Reprodução

As três mulheres negras, de personalidades diferentes, acabaram se encontrando ao longo das semanas, e, para Jessi, a única coisa que poderiam mudar, seria ter estabelecido uma conversa ainda no início da amizade, falando abertamente sobre os limites de cada uma, para que não fossem ultrapassados. “A gente se gostava, se ajudava e estávamos ali uma pela outra”, explicou a bióloga.

img 3

BB 22: ‘Comadres’ na jacuzzi – Direitos autorais: Reprodução

“Foi muito importante que nós três estivéssemos ali e juntas, pela representatividade e para abrir esses espaços, bem como para dialogarmos sobre questões que fazem parte do dia a dia das nossas existências e que, com certeza, o público se identifica”, defendeu a ex-sister. Para ela, é de suma importância que o público tenha cada vez mais contato com mulheres negras em posições de destaque e nos mais diversos espaços, como o top 10 de um dos programas mais assistidos do país.

img 4

BBB 22: “Comadres” Linn da Quebrada, Natália e Jessi se encontraram no Carnaval – Direitos autorais: Reprodução

No fim das contas, Jessi acredita que teve uma boa passagem pelo programa, principalmente quando conseguiu passar a expor aquilo que sentia e pensava. Para ela, esse foi um dos principais motivos de ter ido tão longe no jogo, já que o público a enxergou como uma jogadora, ainda que não combinasse votos com os outros participantes.

0 %