Comportamento

Johnny Depp cria TikTok, faz post agradecendo fãs, e ganha mais de 5 milhões de seguidores em 24h

Foto: Instagram
deppcapa

Com filtro vintage e discurso de que seus fãs lhe deram forças para se reerguer, o ator ensaia um retorno profissional e mostra que o julgamento com Amber Heard o destacou positivamente.

“Nosso tempo, sem dúvida…prefere a imagem à coisa, a cópia ao original, à representação à realidade, a aparência ao ser (…)” O trecho de Feuerbach, citado no primeiro capítulo do livro “A Sociedade do Espetáculo”, de Guy Debord, lançado em 1967, apresenta, ainda que minimamente, um contexto de espetacularização dos fatos que teve início no século passado.

Se a crítica do autor francês, na época, se estendia à sociedade do consumo, à cultura da imagem e à invasão da economia em todos os setores, apontando que o espetáculo inverte os valores da sociedade, colocando relações mercantis acima dos elos que ligam os indivíduos (e que ecoou no movimento de Maio de 1968), atualmente ela poderia se estender à forma como as redes sociais se tornaram parte indissociável da existência humana.

Para muitos, é apenas analisando o impacto que temos na internet que conseguimos mensurar a extensão de influência que podemos ter em nossos seguidores. Casos como o processo envolvendo Johnny Depp, 59, e Amber Heard, 36, que saem do âmbito judicial privado e tomam espaço midiático nas redes sociais, mostram como a espetacularização adquiriu novas formas de extensão e impacto.

Desde que recebeu o parecer favorável, o ator de Kentucky ficou novamente sob os holofotes, mas desta vez não como agressor da ex-esposa, e sim como vítima de violência doméstica daquela que pediu ordem de restrição anteriormente. O julgamento exibido na íntegra no YouTube ampliou a preferência do público, o que fez com que Depp se tornasse influente nas redes sociais, e isso foi possível mensurar quando, em cerca de 24h, ele ultrapassou 5 milhões de seguidores no TikTok, tendo recém criado a conta e feito uma publicação de 30 segundos agradecendo aos fãs pelo apoio.

njkbhvbg

Direitos Autorais: Reprodução/TikTok

Na legenda do vídeo que já está com mais de 48 milhões de visualizações, o ator faz menção aos “apoiadores mais preciosos, leais e inabaláveis”, e continua: “Estivemos juntos em todos os lugares, vimos tudo juntos. Percorremos o mesmo caminho juntos. Fizemos a coisa certa juntos, tudo porque você se importava. E agora, vamos todos avançar juntos. Vocês são, como sempre, meus patrões e, mais uma vez, não tenho como dizer obrigado, a não ser apenas dizendo obrigado.”

Com um filtro vintage e várias cenas de fãs, além do próprio ator, se revezando em uma construção curta (e midiática), o vídeo passa com clareza a ideia de vitória, mas não sem antes ele percorrer por completo a chamada “Jornada do Herói”. Não é mistério que, para muitos, Johnny Depp representa não apenas a figura do homem vítima, mas o contraponto capaz de desgastar a linha já tensionada da extensão das leis de violência doméstica.

gsdkdnjsk

Direitos Autorais: Reprodução/TikTok

Abrindo as portas para um iminente sucesso, o ator ainda fez mais duas publicações no TikTok, uma divulgando a canção que gravou com Jeff Beck, e outra mostrando uma transformação física em um vídeo acelerado para divulgar o filme “Minamata”, lançado em fevereiro do ano passado e disponível na Globoplay.

As duas postagens tiveram cerca de 4 milhões de visualizações, e chamam a atenção para o caráter comercial, buscando aproveitar a alta que o ator teve com o público. Antes do julgamento, Andrew Levitas, diretor do longa-metragem “Minamata”, tinha enviado uma carta à MGM reclamando de a empresa ter “enterrado” o filme por conta do ator ter sido escalado como protagonista. Na época, a MGM respondeu à Deadline, explicando que a produção tinha sido adquirida para lançamento pela American International Pictures (AIP), divisão da empresa responsável pelos lançamentos diários. Ainda explicou que ele estava na lista de futuros lançamentos.