4min. de leitura

A jornada do retorno ao paraíso é o caminho da simplicidade, da pureza de coração, é viver sem complicação

Viver sem complicação…

A capacidade humana de complicar fez a humanidade passar por caminhos tortuosos.



Não contente com o paraíso e a eternidade, o ser humano se distanciou de sua origem.

Viver em meio à natureza, satisfazendo com sua abundância e doação, não foi suficiente, então, resolveu devastá-la.
Explorar a terra tornou-se pouco, resolveu disputar, guerrear e dominar, para tomar posse dela.

Para ter mais, o homem criou reinos, exércitos, subjugou e matou seus semelhantes e passou a imperar, explorando os outros seres. Impérios, foram insuficientes, foi necessário para o homem cercar-se, separar-se dos outros seres e competir com eles, por medo de não ter e perder o que conquistou.

O ser humano conquistou terras, criou impérios e montou exércitos, mas não satisfeito quis ter mais riquezas, navegou pelos sete mares, encontrou paraísos físicos e, novamente, não soube viver neles. A espécie humana esgotou os recursos naturais, corrompeu a beleza da Natureza e subjugou os habitantes dos paraísos terrestres. Enriquecer. explorando a Natureza e os seres, foi pouco, o que fazer com tanta riqueza e para obter mais e mais, adquirindo poder, para sentir mais superior sobre os demais?


O homem materialista investiu em produzir, vender, consumir, num ciclo incessante de ter, obter, explorar, competir e lucrar, lucrar e lucrar. Viver, de acordo, com os ciclos da vida, de forma natural, em comunhão com a Natureza, tornou-se, para o homem moderno, algo ultrapassado, selvagem e primitivo, então, ele criou a tecnologia, inventou a máquina e desenvolveu métodos científicos.

O indivíduo humano, com a tecnologia, transformou o simples em obsoleto e se distanciou do essencial e natural.

A existência passou a ser um ciclo incessante de trabalho, obtenção de dinheiro, acúmulo de bens materiais, consumismo e dependência da tecnologia. O conquistador homem adquiriu bens, poder, posses e dinheiro, mas, perdeu a si mesmo.

A humanidade vive o vazio existencial provocado pelo abandono do paraíso pessoal que habita em cada ser humano, mas que está esquecido pela sua busca incessante de poder.


O homem transformou seu simples existir em um mundo complexo, cheio de disputas, insegurança, rótulos, desigualdade, ganância e falsidade.

A complexidade dominou sua mente e, por vez, sua mente o controlou.

O simples sentir e intuir foi substituído por estatísticas, cálculos, fórmulas, agendas e planilhas.

O ser humano passou a viver em função do futuro, à planejar, planejar, planejar…
A complexidade tomou conta de nossa existência e olhar para um outro ser, com pureza e aceitação, tornou-se algo estranho e distante para nós.

Nosso semelhante se tornou nosso adversário e uma ameaça para nós.

Ainda bem que, no meio de tudo isso, existem os animais e as crianças, que conservam essa pureza de sentir e olhar e trazem um pedacinho do paraíso dentro de si.

A jornada do retorno ao Paraíso é o caminho da simplicidade, da pureza de coração, que, simplesmente, segue o impulso além da lógica e da razão e nos leva a viver sem toda essa complicação!
_____________

Direitos autorais da imagem de capa: epicstockmedia / 123RF Imagens

Você sabia que O Segredo está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.