Notícias

José de Abreu fala em “retirada geral” do Twitter após ataques de Bolsonaro

Jose de abreu
Comente!

O ator José de Abreu usou as redes socias para convocar uma “greve geral” no Twitter por, pelo menos, 24 horas. Na última quarta-feira (5), após ser atacado por Jair Bolsonaro (PL), o artista de 75 anos conclamou uma “retirada geral” do Twitter para que “deixem o gado falando sozinho”, em referência aos apoiadores do presidente.

Intérprete do personagem Santiago na novela “Um lugar ao sol”, Zé de Abreu acusa o Twitter por promover postagens com informações falsas.

Ele reclama que foi “admoestado” por representantes da rede social, na última quarta-feira, por uma publicação em que relembrava uma declaração de Bolsonaro sobre a ex-presidente Dilma Rousseff, em 2015.

Na ocasião, durante uma entrevista, ao responder sobre a permanência de Dilma no Planalto, Bolsonaro afirmou: “Espero que o mandato dela acabe hoje, infartada ou com câncer, ou de qualquer maneira”. Bolsonaristas contestaram o teor da informação, que está registrada em áudio.

 

Bolsonaro cita Zé de Abreu

Na última quarta-feira, em entrevista coletiva após receber alta do hospital Vila Nova Star, onde estava internado desde a segunda-feira (3) para tratar uma obstrução intestinal causada por um camarão, Jair Bolsonaro falou sobre a redução do teto da Lei Rouanet em 50%. O presidente aproveitou a entrevista para alfinetar a cantora Ivete Sangalo, que também havia se posicionado, antes, contra o governo, e o ator Zé de Abreu.

“Ela [Ivete Sangalo] está chateada, o Zé de Abreu está chateado, porque acabou aquela teta gorda deles, de pegar até R$ 10 milhões da Lei Rouanet e defender o presidente de plantão. Não quero que me defendam, quero que falem a verdade a meu respeito. Fizemos muita coisa”, declarou.

Ataques mútuos

Nesta semana, depois de atacar a internação do presidente Jair Bolsonaro (PL), o ator José de Abreu, que é filiado ao PT, foi alvo de críticas de dois filhos do mandatário: o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) e o vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ).

Ao comentar o quadro médico em seu perfil no Twitter, Zé de Abreu disse sentir “prazer” pela situação e criticou o presidente: “Que exploda em merda!”, escreveu.

O primeiro a responder a publicação foi o filho 02 de Bolsonaro. Carlos compartilhou um print do que disse o ator e mencionou os perfis oficiais do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Twitter, pedindo, com ironia, que providências fossem tomadas ao que chamou de “exemplo de ódio do bem”.

A mensagem tem relação com medidas anteriores do Supremo e da própria rede social. Ambos aplicaram punições restringindo posts de políticos bolsonaristas, especialmente no contexto de ataques às instituições democráticas, próximos ao dia 7 de setembro de 2021. O próprio presidente da República, inclusive, já foi punido com avisos ou teve publicações removidas, também relacionadas à desinformação no contexto da pandemia da Covid-19.

O tom de Carlos foi o mesmo adotado por Eduardo Bolsonaro, que também ironizou a postura da rede social, mas não chegou a marcar outros perfis.

Comente!

Aos 65 anos, ela inspira com seu corpo escultural que mais parece um sonho. Como o conseguiu?

Artigo Anterior

Homem volta de viagem e recebe bulldog morto após deixá-lo em hotel para cães em Piraquara

Próximo artigo