4min. de leitura

Jovem com síndrome de Down salva uma menina de se afogar, mas foi ignorado por sua mãe

O mar é lindo e fascinante, e nos traz uma sensação de calma e tranquilidade, além de proporcionar muita diversão para as crianças. Por isso, muitas famílias optam pelas praias nas férias.

No entanto, apesar da beleza, o mar também pode ser traiçoeiro e perigoso. É preciso estar atento o tempo todo para evitar acidentes que podem ser fatais. Quando levam seus filhos, os pais já sabem disso, e monitoram as crianças em cada passo, mas ainda assim muitas vezes não conseguem ter controle sobre tudo e acidentes podem acontecer.


Foi isso que aconteceu a uma família que estava em uma praia em Sabaudia, na Itália. Uma menina de 10 anos foi arrastada para o mar e como não conseguia se libertar sozinha, começou a gritar por ajuda. A mãe estava desesperada, gritando por ajuda, porque não conseguia resgatar a filha sozinha.

Um jovem que também estava na praia ouviu o desespero das duas e depressa foi ajudar, salvando também uma outra menina de 14 anos que também tinha sido levada pela água do Mar Tirreno.

Valerio Catoia é um menino de 17 anos com Síndrome de Down, que junto com o pai se lançou ao mar para resgatar as crianças. Mesmo sabendo que esse trabalho deve ser feito profissionais, o desejo de ajudar falou mais alto. Além disso, Valerio já tem certa experiência, visto que desde os 3 anos de idade ele nada e compete regularmente nas Olimpíadas Especiais.


Valerio também prestou os primeiros socorros à menina mais velha, que estava submersa na água antes de ser resgatada.

A atitude do jovem foi incrível, colocou a própria vida em risco para resgatar as duas garotas, impedindo que acontecesse uma tragédia. Em uma situação como essa, imaginamos que os pais se sentiram extremamente gratos, e agradeceriam o menino de todo o coração, mas não foi bem assim.

A mãe da menina menor simplesmente a puxou dos braços de Valerio e não lhe deu sequer um sorriso ou um olhar de gratidão. O jovem foi completamente ignorado pela mulher e não se sabe o motivo real por trás dessa atitude tão fria.

Valerio, naturalmente, ficou triste com isso, mas não teve muito tempo para lamentar a atitude da mulher, porque muitas pessoas viram tudo o que ele fizera e se esforçaram para que todos soubessem que ele foi um verdadeiro herói.


A história teve tanta repercussão que chegou até o ex-primeiro ministro da Itália, Matteo Renzi, disse que o país deveria se orgulhar de Valerio, por toda a coragem que demonstrou.

O ministro de esportes do país, Lucca Lotti, também reconheceu a atitude de Valerio e o premiou com o título “Campeão de Solidariedade da Itália”.

O menino está feliz com as consequências positivas de sua atitude, e diz que apesar de receber um tratamento totalmente diferente das pessoas ao seu redor, ainda é o mesmo.

Que história! A empatia e o amor realmente transformam o mundo e até mesmo salvam vidas. Parabéns ao jovem Valerio Catoia, que provou ser uma pessoa incrível!

Quanto à mãe da criança salva, só temos a lamentar por sua atitude.


Essa é uma história que merece ser compartilhada, não deixe de marcar os seus amigos nos comentários abaixo!


Direitos autorais da imagem de capa: Reprodução Facebook / Valerio Catoia





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.