Comportamento

Jovem denuncia “misoginia” em oficina mecânica, onde foi barrada por usar roupa curta

Ao levar o seu carro para uma inspeção, a jovem foi surpreendida pela fala de uma funcionária em relação a suas roupas. Entenda!



A roupa das mulheres é um tema que anda bastante em alta nos últimos tempos, especialmente porque muitas delas têm se manifestado nas redes sociais sobre as restrições ao frequentar determinados lugares com trajes mais curtos.

Já contamos por aqui diversos desses casos, como o da fisiculturista que foi impedida de embarcar em um voo porque sua roupa “ofenderia famílias”, e hoje trouxemos outro.

Uma jovem dos Estados Unidos, chamada Tia Wood, contou através do TikTok que levou seu carro a uma mecânica, para inspeção, e que ouviu de uma funcionária que teria de esperar o carro ficar pronto do lado de fora do estabelecimento, porque sua roupa era “inadequada”.


Tia, que vestia um top cropped, shorts jeans e tênis brancos, explicou que a funcionária perguntou a ela se poderia colocar outra camisa, e que quando disse que não tinha, ouviu que não poderia permanecer no local.

Além disso, segundo a jovem, a funcionária demonstrou com as mãos o local exato em que deveria esperar, que era uma área longe dos outros clientes que aguardavam seus automóveis. Quando o carro ficou pronto, a mulher acionou a buzina, para que Tia soubesse que já poderia pegá-lo e ir embora.

Direitos autorais: reprodução TikTok/@tiawould.

Ao Insider, Tia contou que, apesar de ter gravado toda a situação, não tinha percebido a gravidade do que lhe havia acontecido até conversar com seu pai, que lhe abriu os olhos sobre algo relacionado ao caso.


A jovem se posicionou dizendo que a situação vivida na oficina mecânica representa uma questão muito maior de “sexismo e misoginia”, além da maneira como os corpos das mulheres são vistos pela sociedade.

Também disse que isso abriu seus olhos para o fato de que a sociedade não fez o progresso que ela imaginou. Após o incidente, a jovem entrou em contato com a mecânica para descobrir se existe um código de vestimenta e para relatar o acontecido. O funcionário que a atendeu disse que não há nenhuma regra para as roupas.

Tia relatou que se sentiu muito melhor consigo mesma depois dessa ligação e que espera que a mulher não faça algo similar com mais ninguém. Nas redes sociais, a jovem foi bastante apoiada.


Pouco antes do casamento, mulher descobriu que noivo a traía com a melhor amiga e madrinha

Artigo Anterior

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.