Comportamento

Jovem é retirada de aula por usar roupa comparada a “lingerie” e pai se revolta

A roupa usada pela menina para ir à escola provocou grande polêmica e deixou seu pai indignado com a situação. Confira!



Uma situação vivida por uma adolescente, de 17 anos, de Kamloops, no Canadá, tem despertado a atenção de muitas pessoas nas redes sociais.

Segundo o Daily Star, a Escola Secundária NorKam, na Colúmbia Britânica, onde a jovem Karis Wilson estuda, mandou-a para casa por considerar como “distrativa” a roupa que ela vestia para estudar, no último dia 23.

Depois que a jovem voltou chorando para casa, seu pai Christopher Wilson perguntou-lhe o que aconteceu e, ao saber da decisão da escola, ficou revoltado. Ele disse que a escola disse que a roupa de Karis parecia uma “lingerie” e poderia fazer “um jovem professor se sentir ‘estranho’”.


Para Christopher, o vestido que a menina usou, que é preto, na altura do joelho, com enfeites de renda sobre uma gola alta com mangas compridas é “extremamente modesto”, por isso ele revelou ter ficado “pasmo” com a forma como a escola tratou a situação.

O pai da jovem ainda disse que se trata de um vestido de algodão, que não é transparente, justificando que ele “é completamente aceitável nos dias de hoje”.

Em defesa de Karis, Christopher explicou que a menina estava usando o vestido por um motivo muito importante.

Direitos autorais: reprodução Facebook/Karis Wilson e Christopher Wilson.


A jovem havia sofrido um acidente de snowboard alguns meses antes e ficou por um tempo parada. Depois de se recuperar, começou a frequentar a academia para se sentir melhor consigo mesma.

Por isso, naquele dia, segundo Christopher, ela usou o vestido como forma de aumentar sua autoestima, não para chamar a atenção, já que normalmente ela vai para a escola com calças esportivas e um casaco com capuz.

O pai revelou que conversou com o diretor e o vice-diretor, que lhe explicaram que o código de vestimenta da escola evita que os alunos usem qualquer coisa que “distraia o ensino ou a aprendizagem”.

Até o dia 28, Karis ainda não tinha voltado para a escola, especialmente por conta da reação que a situação despertou em muitas pessoas. Segundo Christopher, as pessoas começaram a atacar o local através das redes sociais, além de enviar cartas e fazer ligações.


Uma situação realmente polêmica e bastante desagradável para a família.

O que você pensa sobre isso? Acredita que a menina deveria ser mandada para casa?

Comente abaixo e compartilhe o texto em suas redes sociais!


Mulher adota duas irmãs e revela: “Uma chegou suja e cheia de piolhos e a outra, com o braço quebrado”

Artigo Anterior

Seu filho não precisa viver grudado em você. Incentive sua independência!

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.