Notícias

Jovem morre vítima de explosão de uma churrasqueira no interior de São Paulo

O homem ficou internado cerca de uma semana, mas acabou não resistindo aos ferimentos que aconteceram em uma fazenda em Eldorado.



Para quem acha que os acidentes domésticos acontecem apenas com crianças e adolescentes, saiba que, segundo o Sistema Único de Saúde (SUS), um terço dos atendimentos por lesões traumáticas nos hospitais do Brasil acontece em pessoas com mais de 60 anos.

As causas mais frequentes de acidentes são: andar em piso molhado ou encerado; usar sapatos mal ajustados; móveis posicionados de maneira que atrapalham a passagem; escadas com degraus irregulares; tapetes em casa; pouca iluminação; subir em banco ou cadeira; tontura; visão alterada; perda de equilíbrio; e soleiras de portas não niveladas.

Os acidentes podem acontecer a qualquer momento, mesmo quando a vítima é nova, e, assim como qualquer outra fatalidade, pode causar internação ou até mesmo a morte.


O empresário de 29 anos, Maurício Colombini, morreu depois de ter 80% do corpo queimado em uma explosão, quando tentou acender uma churrasqueira com álcool, em Eldorado, interior de São Paulo.

A vítima ficou cerca de uma semana internada, mas não resistiu aos ferimentos, segundo informações do G1. Segundo informações da Polícia Civil, ele morreu na madrugada de quinta-feira (15).

Após o acidente, ele foi socorrido e internado no Hospital Geral Vila Penteado, na capital, apresentando queimaduras de 2º e 3º graus em 80% de seu corpo. Passados cinco dias, ele não resistiu, e o 13º Distrito Policial registrou o caso como morte suspeita ou acidental.

O amigo do empresário, Weliton Bacil, de 40 anos, conta que Maurício estava em uma fazenda, junto com outros dois conhecidos, quando tudo aconteceu no dia 10.


O amigo conta que chegou a ser convidado a comparecer no local, mas acabou desistindo de última hora. Ele foi informado pelos colegas que a vítima estava tentando acender a churrasqueira quando jogou o álcool, momento em que ocorreu a explosão.

Assim que jogou a substância inflamável, houve uma grave explosão que acabou o atingindo, deixando-o seriamente ferido. Weliton conta que sempre pedia que o amigo tivesse cuidado, e que assim que jogou o álcool e se virou, tudo acabou explodindo.

Os dois homens que estavam no local o ajudaram a ir até um hospital e, segundo a prefeitura, Maurício foi por conta própria até o Pronto Atendimento Municipal.

Logo em seguida, ele foi transferido para o Hospital Regional Dr. Leopoldo Bevilacqua, em Pariqueira-Açu. Weliton revela que a vítima precisou passar por uma cirurgia de emergência na unidade, antes de ser transferida para a capital.


Mesmo recebendo atendimento rápido e sendo bem socorrido, o empresário acabou não resistindo aos ferimentos. O amigo o homenageou em suas redes e disse que sabe que Deus prefere assim, mas que a saudade vai sempre permanecer. Comente abaixo e compartilhe em suas redes sociais.

Câmera de aula online flagra momento em que padrasto agride enteado

Artigo Anterior

As mães perversas: o caso do menino Henry Borel – Opinião: Psicanalista Jackson Buonocore

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.