Notícias

Justiça determina que Rafael Ilha apague vídeos sobre Marielle

Justica determina caso Marielle capa

O Google terá que remover cinco vídeos do YouTube com ofensas de Rafael Ilha a Marielle Franco, vereadora do Rio de Janeiro assassinada em 2018. De acordo com O Globo, a Justiça determinou a retirada dos cortes da entrevista ao podcast “Inteligência LTDA”.

Em agosto de 2021, Rafael Ilha disse que a vereadora “era envolvida com crime”, que foi “casada com traficante” e “eleita pelo crime organizado”. Essas informações foram desmentidas em 2018 e não são possuem nenhum compromisso coma verdade.

A liminar foi concedida a pedido da família da vereadora e deve ser cumprida no prazo de 48 horas depois da notificação do Google. Caso a ordem não seja cumprida, uma multa diária foi fixada no valor de R$ 1 mil.

O Google também vai precisar informar se os conteúdos foram patrocinados ou impulsionados, além de manter sob a guarda o IP e registros das URLs até o final do processo, também sob pena de multa diária de R$ 1 mil. A ação também pede para condenar Rafael Ilha a pagar de R$ 100 mil por conta de danos morais.

0 %