Leis universais da plenitude e da felicidade:

8min. de leitura

Embora todos nós façamos parte do mesmo mundo, cada um vive imerso na sua própria realidade individual.



Cada pessoa vê e sente o mundo de forma única, interpretando, ou seja, moldando a realidade conforme suas crenças e modelos interiores. Cada um vive no seu próprio mundo particular, interagindo com os demais, também em seus próprios mundos. Cabe citar aqui, que esse fato, com certeza, explica tantos problemas e conflitos que vivemos atualmente.

Pois para ver e sentir o mundo do outro, temos que ter compaixão e paciência, mas isso parece ser muito difícil para muitos, assim, esses últimos são sozinhos e amargurados, pois vivem sem compaixão.

Mas voltando às formas individuais de ver o mundo; onde alguém pode ver, em certo evento cotidiano, riqueza, superação e criatividade divina, outro indivíduo pode ver apenas pobreza e adversidade. Ou onde alguns veem grande harmonia ou beleza espiritual, outros não veem absolutamente nada demais.


A beleza da vida e do universo está nos olhos de quem olha, e de como sentimos o mundo dentro de nós e dos outros.


Assim, levando em conta o aspecto cognitivo individual de cada ser humano, escrevi algo sobre algumas leis universais que podem nos ajudar na busca da plenitude e felicidade, são elas:

– Lei das crenças pessoais:

tudo em que você acredita cria o seu mundo. Se, por exemplo, você acreditar que a fartura existe e é real, a fartura fará parte do seu mundo. Se acreditar no sofrimento, ele também fará parte da sua realidade. E aquilo em que você não acredita, não existe para você e, não fará parte do seu mundo. Assim, se quer algo na sua vida, em primeiro lugar acredite nela, seja no amor, na paz, na cura, na felicidade ou em qualquer outra coisa.



– Lei do poder de criação:

Deus, o grande criador do universo está dentro de nós! Nós somos os deuses da nossa própria vida. Assim, temos o poder de criar nosso próprio mundo e realidade. Criamos nossa vida e moldamos a realidade através das escolhas que fazemos todos os dias. Nossas escolhas são baseadas nas nossas crenças. Assim, mudando as crenças e escolhas, podemos modificar nosso mundo e realidade.


– Lei do merecimento:

se o grande criador, Deus, nos deu o bem mais precioso do universo, que é a dádiva da vida, merecemos qualquer outra coisa do mundo. Quem merece a vida merece tudo o mais que possa ser imaginado ou criado. Assim, sinta-se merecedor de todas as coisas boas da vida, simplesmente por existir e viver. Você não precisa fazer nada, muito menos sofrer ou se sacrificar, para receber as coisas boas, basta seguir o fluxo da harmonia e beleza universal da troca, lembre-se de que quem dá recebe.


– Lei do propósito ou vocação:

para termos plenitude temos que encontrar um propósito na vida, fazer e viver a vocação da nossa alma, ou missão espiritual. Encontrando propósito e seguindo o caminho designado pelo nosso espírito, sentiremos que tudo está certo e viveremos com plenitude. Geralmente seguimos o que a família, sociedade e amigos nos ditam, pois “todo mundo está fazendo isso” ou “está em alta e dá mais dinheiro”, mas se quer encontrar seu propósito na vida, siga somente o seu conselho interior.

Não importa o que dizem as pesquisas, a sociedade, ou, seja lá quem for, quando fazemos o que nossa alma pede, em cada momento, nos sentimos felizes, em paz e plenitude. O propósito pessoal também está muito além da profissão, ele é a sua forma de seguir na vida, e o impacto bom, ou ruim, que a sua forma de viver causa no mundo e nas pessoas ao seu redor.


– Lei da singularidade:

cada um de nós é singular, e por isso é especial. Como ser único, só você sabe o que é bom ou ruim para você mesmo. Só você sabe o que deve fazer, pensar e sentir. Assim, ficar se comparando aos demais apenas trará frustração e infelicidade. Devemos evitar esse hábito, cada vez mais comum hoje em dia: “por que a casa do vizinho é assim”, “a carreira do fulano, o casamento do beltrano” etc..

Quem tem autoconfiança e força interior segue seu próprio caminho sem olhar para o lado. Cada um na sua missão, cada um no seu caminho. Também, no dia a dia, assuma atitudes que revelam sua individualidade, não se omita em situações em que muitos fogem.

Faça a sua parte, não importa o que os outros pensem ou deixem de pensar, por mais que você se esforce para agradar aos demais, estes nunca estarão satisfeitos. Assim, siga seu próprio caminho alegremente, sem se importar com nada que não seja estar em paz com sua alma.


– Lei da liberação:

para ser livre, temos que largar o velho, abrir espaço para as coisas novas que virão. Isso inclui deixar o passado no passado. Desfaça-se do que não usa mais, ou que não lhe faz bem, e que ocupa espaços na sua vida, sejam objetos, emoções, relações ou situações. Podem ser roupas velhas e feias, ou coisas que lembram tempos ruins.

Pode ser um emprego que o faz infeliz. Um relacionamento negativo com alguém. Desapegue-se do que lhe faz mal: se forem objetos materiais, doe-os para alguém que necessite; se forem situações ou pessoas, explique calmamente que as circunstâncias estão ruins para você, e por isso mesmo, negativas, e sugira uma solução. E se não for compreendido, afaste-se daqueles que lhe fazem mal, nem que seja aos poucos, para evitar choques.


– Lei da gratidão:

seja grato por tudo o que você tem de bom na sua vida, desde as pequenas coisas. Agradeça para as pessoas que gostam de você ou que sejam importantes, pois isso é muito precioso e é uma das maiores riquezas da vida. Sei muito bem, que, às vezes, os problemas parecem pesados demais, nos sentimos pequenos e sozinhos…

Somos humanos, e realmente sofremos com o mundo, principalmente, os seres mais sensíveis. Mas, mesmo assim, quando acordar pela manhã, antes de fazer qualquer outra coisa, agradeça por estar vivo.

Agradecer é transcender. Viva um dia de cada vez, momento a momento. E agradeça pela sua vida e por ter algo para comer e beber. Agradeça por ter onde dormir e morar. Para quem não tem nada, até uma pequena florzinha colorida na calçada é um grande presente!

_________

Fonte: Fabrizio Ranzolin – [email protected]STUM

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.