3min. de leitura

Liberte-se das velhas feridas do passado

Muitos de nós vem de lares desajustados. Carregamos um bocado de sentimentos negativos sobre quem somos e sobre nossa relação com a vida. Nossa infância pode estar cheia de violência, e talvez essa violência tenha continuado na vida adulta. Quando aprendemos cedo sobre o medo e a violência, muitas vezes continuamos a recriar essas experiências à medida que crescemos. Podemos ser duros conosco e interpretar a falta de amor e afeição como sinal de que somos maus e merecemos essa violência. Precisamos compreender que temos o poder de mudar tudo isso.


Todos os eventos que experimentamos em nossa vida até o momento presente foram criados por nossos pensamentos e crenças a partir do passado. Não queremos olhar para trás em nossas vidas cheios de vergonha. Queremos encarar o passado como parte da riqueza e da plenitude da vida. Sem essa riqueza e essa plenitude, não estaríamos no ponto em que estamos hoje. Não existem motivos para criticar a nós mesmos porque não saímos melhor. Fizemos o melhor que pudemos. Muitas vezes sobrevivemos a circunstâncias horríveis. Agora podemos libertar-nos do passado com amor e ser gratos a ele por nos ter trazido até essa nova consciência.

Liberto o passado e permito que o tempo cure todos os aspectos da minha vida.

Perdoo os outros, perdoo a mim mesmo e estou livre para amar e apreciar a vida.


Começo agora a permitir que a criança em meu interior floresça e saiba que é profundamente amada.

Mereço estabelecer limites e fazer com que sejam respeitados.

Sou um ser humano de valor.


Sou sempre tratado com respeito.

Liberto-me da necessidade de culpar qualquer um, inclusive a mim mesmo.

Mereço o melhor em minha vida, e agora aceito o melhor.

Liberto a mim mesmo e a todos em minha vida de velhas feridas do passado.

Agora escolho eliminar todos os pensamentos negativos e enxergar apenas minha própria magnificência.

 

Louise L. Hay





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.