publicidade

Liberte-se dos relacionamentos destrutivos!

Alguns relacionamentos levam você para algo melhor e fazem bem à alma. Outros puxam para baixo, para o seu pior, para as sombras mais profundas.

Todos, entretanto, servem ao mesmo propósito, como um aprendizado, ajudando em sua transformação interior. Se sua vida não está fluindo como gostaria, seja no âmbito profissional, amoroso, financeiro ou familiar, você precisa notar o que ou quem tem travado sua caminhada, como um peso que você insiste em carregar.



Você está preso àquela bola de ferro, sabe?

Ela representa seus vínculos destrutivos, que impedem você de realizar o seu melhor.

Todo relacionamento tem como base a sintonia vibratória que aproxima você de situações e pessoas.

Luz e sombras se expressam nos relacionamentos, na prática da vida em que você se revela. Então, quando se vincula com alguém, preste bastante atenção na energia dessa pessoa, porque ela pode interferir e atrapalhar sua vida. Isto é bem comum entre os casais, que compartilham não apenas a mesma cama, mas também seu padrão energético.


Já vi pessoas que se atolaram financeiramente devido aos seus relacionamentos e a energia a que se submeteram nessas relações. Por mais que tentassem uma vida próspera, continuavam sendo puxados pela energia dominante negativa a qual se vincularam, seja de um parceiro ou de um grupo de trabalho. Quantas sociedades são desfeitas, quando os sócios, que inicialmente se propuseram a unir sua força de trabalho e seus recursos, são colocados à prova das adversidades da convivência?

Eles se unem energeticamente. A energia de cada um interfere na sociedade e no sucesso ou fracasso do negócio. As diferenças logo surgem e o pior de cada um é instigado, diante das ocorrências.

Se quer saber quem é você, olhe para seus relacionamentos. Eles mostram como se posiciona, age e reage.

Por meio de cada vínculo que cria e constrói, você fica mais exposto às suas fragilidades e qualidades. Descobrindo seu potencial para o crescimento, tanto quanto, o poder autodestrutivo que traz.


Isto não significa que não vá mais se relacionar, por medo de ficar vulnerável. Você tem que aprender com seus relacionamentos e tomar consciência de quando é hora de ficar, de tentar mudar ou de cair fora!

Os relacionamentos não são um acaso, mas o que fazer deles é sua escolha. Mantê-los ou não é sua responsabilidade. Priorizar ou não os interesses de uma relação em detrimento de outras, seja profissional ou amorosa, faz toda a diferença. Saber impor limites é essencial. Tem que saber dosar.

Algumas pessoas se entregam demais ao trabalho e deixam de lado seus outros relacionamentos. Outras pessoas mergulham de cabeça numa relação amorosa e se esquecem dos outros setores da vida, como amigos e família. Muitas vezes, teimar em relacionamentos que não cabem mais em sua vida ou que tomam todo seu tempo, pode significar uma perda considerável de sua qualidade de vida. Ficando aprisionado num vínculo em que sua energia é invadida e tomada de você. Você vai sendo comprimido e retirado de seu espaço.

São relacionamentos destrutivos, que pesam e impedem você de seguir em frente.

A família, o trabalho, os amigos, o parceiro e até as redes sociais podem ser extremamente nocivos, quando você fica a mercê da energia alheia.

É como receber convidados em sua casa para jantar e, de repente, eles decidem ficar para dormir e passar uns dias com você. Invadem sua cama, acabam com sua comida na geladeira, bagunçam tudo e você fica sem lugar para sentar na sala de frente para sua televisão. Você perdeu seu espaço e deixou de assumir o comando de sua vida, de sua casa.

Pode ser que você esteja se prejudicando por causa de uma pessoa difícil em sua família, um marido ou filho problemático, que faz você sentir culpa, como se tivesse a obrigação de emprestar sua vida a ele. Continuar levando deste modo qualquer relação, sem uma atitude de mudança, é um processo autodestrutivo.

Muito ao contrário do que se pode imaginar, há por detrás desta insistência e de uma disfarçada atitude de altruísmo, a falta de coragem para assumir a dependência emocional e a falta de autoamor. Olhe para você e veja em que ponto chegou. Olhe para sua vida e perceba o quanto você abriu mão de si e de seus outros setores da vida por causa de alguém ou de um trabalho ou de qualquer outra relação que tem absorvido você completamente, sugando sua energia.

Não se acomode com a situação, como se fosse normal e aceitável os abusos cometidos contra você em seus relacionamentos. Este é o primeiro passo para se reposicionar na vida. Amar-se é algo que parece fácil, mas não é tão simples assim, porque envolve não depender de ninguém para se sentir querido e abandonar o sentimento de culpa.

Você tem que saber a hora de parar de tentar… E não tente justificar esse relacionamento dizendo que é seu karma e que é um sofrimento necessário. Será, sim, necessário, enquanto você não se der conta de que precisa se amar um pouquinho mais.

Ajudar aqueles que fazem parte da sua vida tem limite! E ele chega quando você se sente cansado, sem energia, roubado. Você perdeu seu espaço, sua vida e entregou tudo a esse relacionamento doentio. Não empreste sua vida a ninguém, ela é sua, por direito, seja feliz!

Tenha certeza de que criar expectativas é o pior caminho para um relacionamento real e saudável.

Viver da ilusão que o amanhã poderá ser diferente pode tornar você uma pessoa intolerante, irritada e controladora. O pior de você surgirá quando notar que a realidade é bem adversa às suas ilusões. Você se tornará uma pessoa amarga e enraivecida, porque não conseguiu mudar situações e pessoas a quem amava.

Entenda que você está na energia do ego, tentando controlar e viver seus desejos a partir dos outros. Não podemos curar ninguém que não queira ser curado! Você pode até se descontrolar e gritar, que nada irá mudar. Este não é o caminho.

As relações destrutivas são assim, tiram tudo de você, até sua sanidade. Pare de insistir no erro, faça a escolha certa, compreenda que sua felicidade é você quem pode lhe proporcionar e mais ninguém.

Seja amor!

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.