publicidade

Livre-se desses 3 pensamentos que impactam nossa resiliência:

Fracassos no trabalho, rupturas, perda de um ente querido ou uma crítica difícil são todos um enorme passo no nosso caminho para autodescoberta e crescimento pessoal.



Esperamos crescer, tornarmos melhores versões de nós mesmos a cada novo dia, mas situações como essas superam nosso progresso e nos levam um passo atrás.

No entanto, se analisarmos os efeitos, aparentemente devastadores, de um certo trauma, perda ou fracasso em nossas vidas, podemos descobrir que há uma outra saída para a miséria, uma maneira que nos ajudará a recuperar muito mais rápido e a nos tornarmos mais fortes.

Resiliência diante da adversidade.

Como humanos, temos



tendência a cair em uma das duas categorias de lidar com o sofrimento e/ou trauma, ou a sofrer por um longo período de tempo e depois conseguir  rapidamente nos levantar e continuar com a vida, ou ainda a ficar presos no período de luto por muito tempo, lutando para nos recuperar.

Para encontrar melhores formas de recuperação para todos, primeiro precisamos analisar de perto as causas da resiliência diminuída. Isso nos ajudará a nos recuperar em tempos difíceis.


Você pode escolher ser resiliente. Sempre existe um plano B.

A chefe operacional do Facebook, Sheryl Sandberg, passou por um tremendo sofrimento depois de perder seu marido, David. Sua reação e aflição foi semelhante ao que a maioria de nós sentiria e faria nessas circunstâncias. Sobrecarregada com a tristeza, ela passou por dificuldades, até mesmo para sair da cama e cuidar de seus filhos. Graças à ajuda de seu amigo e psicólogo da Wharton, Adam Grant, Sandberg conseguiu recuperar-se da perda e reconstruir sua vida novamente.


Ela escreve sobre sua luta e os passos concretos que a levaram a desenvolver a resiliência, em um livro que altera a vida, Opção B: enfrentar a adversidade, desenvolver a resiliência e encontrar a alegria.

Como a própria Sandberg descobriu, ao longo de sua jornada de superação, da perda e da construção da resistência, mas antes disso precisamos escapar da armadilha, que o psicólogo Martin Seligman alertou, sobre nossa resposta a grandes perdas, fracassos ou qualquer outra experiência desagradável. Essas “armadilhas” que estão em nosso caminho para a recuperação, podem ser melhor descritos através de uma situação muito comum – uma ruptura de um relacionamento amoroso.


Personalização – Relacionando toda o fracasso pessoalmente.

Uma vez que o terrível sentimento de perda nos atinge, queremos pensar que somos culpados por isso. Não importa qual a situação, a maioria de nós, imediatamente, culparia  a si mesmo pelo fracasso da relação. Precisamos ter um ponto de vista mais objetivo para quebrar o hábito de sempre nos culpar. Por exemplo, após o rompimento, precisamos perceber que se tratam de duas pessoas e nunca pode ser culpa de apenas uma delas. É sempre uma boa ideia conversar com pessoas próximas a nós, para nos ajudar a obter uma perspectiva imparcial.


Disseminação – A sensação de que uma falha afeta todos os aspectos de sua vida.

Isto é, quando um sentimento de fracasso supera repentinamente todos os aspectos da nossa vida, embora, na realidade, seja apenas a nossa vida amorosa que não está indo tão bem no momento. A abordagem é semelhante à Personalização. Em vez de sentir pena de nós mesmos e deixar a negatividade ofuscar outros aspectos de nossas vidas, precisamos dar uma segunda olhada e começar a encontrar até as pequenas lições que podemos apreciar com isso.

Por exemplo, se você acabou de passar por um rompimento terrível, você pode agradecer seus amigos pelo apoio excelente e honesto. Esse método, não só o tornará mais resiliente, mas suas amizades terão uma nova dimensão, mais honesta e solidária.


Permanência – A ideia de que o efeito do fracasso durará para sempre.

O motivo de muitos de nós termos a impressão de que nunca mais seremos felizes novamente após um rompimento. Quanto à Permanência, mesmo que seja quase impossível ver a luz no fim do túnel, quando a vida inteira que você planejou está caindo aos pedaços, você também pode superá-la, com um estado de espírito diferente. Naqueles momentos que parecem durar para sempre, você precisa lembrar que já passou por algo semelhante, e você conseguiu seguir em frente, além de amar e confiar novamente.

No final, você aprendeu tanto depois de cada decepção e aprendeu e como esses eventos negativos levaram-no a algo muito melhor, posteriormente. Ter uma perspectiva em tempos difíceis, nem sempre é algo que vem naturalmente, mas, uma vez que você começa a praticar estes princípios, pode se recuperar muito mais rápido, da próxima vez.

Passar pelo sofrimento é uma obrigação. É difícil, mas não significa que não valha a pena tentar. Embora a superação dessas adversidades possa ser bastante desafiadora, vale a pena o esforço, já que os prêmios trazem, não apenas uma recuperação mais rápida, mas uma perspectiva totalmente nova e feliz, que não teríamos percebido de outra forma.

___________

Traduzido pela equipe de O Segredo – Fonte: Life Hack

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.