Lua cheia em Virgem – Superlua de Neve! Hora de rever as reticências e colocar pontos finais.

19 de fevereiro de 2019, às 12:55, a lua entrou em Virgem, despedindo-se de Leão. Também é mais um eclipse do satélite natural da Terra, uma SUPER LUA, a maior do ano de 2019, e é também conhecida como Lua de neve. Segundo pesquisas, esta lua ficará 14% maior e 30% mais brilhante que o normal após todos os portais e eclipse que foram acessados em 2018.

Imaginem a energia, a luz, a força!

É um momento que nos convida e encoraja a olhar profundamente e com muita humildade para aquilo que precisa ser removido das nossas vidas, situações, relações e coisas.

Virgem traz a praticidade, a ação e um certo quê de urgência, para tudo o que necessita de análise, sem entrar no drama, sem vitimismo, sem“mimimi”.

Virgem pondera escolhas com uma certa racionalidade e nos incita a ativar o lado da razão, sem que entremos na impulsividade.

A expressão “lua de neve” pode acrescentar um tanto de anestesia sobre algumas feridas ou situações de dor, uma vez que Virgem é considerado um signo “frio”.

Embora, para alguns, a sensação seja um pouco gélida, parecendo que tudo vem à tona com maior voracidade e “sem dó”, esta lua traz a possibilidade de uma visão mais ampla sobre a diferença entre aquilo que sabemos e o que sentimos.

Somos trazidos para o lugar da autorresponsabilidade.

O saber sem prática é o mesmo que não saber.

O que eu oferto a mim? Eu me ouço? Eu me cuido? Do que eu me nutro?

De que forma eu levo a minha vida? Ou eu “deixo a vida “me levar”?”

Somos criadores, amores!

Hora de retomar as rédeas e ter a consciência de que tudo parte de nós! Hora de rever as reticências e colocar pontos finais.

Momento singular para começarmos uma nova jornada, a partir de lugares ainda não explorados dentro de nós!

Ressignificação sobre todas as coisas!

Bom e “mau”. Luz e “sombra”. Físico e “espiritual”. Yin e Yang equilibrados para integração do SER! Sejamos!

Sobretudo, saibamos que o impossível é aquilo que ainda nossa consciência não reconheceu porque ainda não experimentou!

E tudo que temos é o AQUI E AGORA! Estejamos presentes! Calma na alma e ação do coração!


Nota:  A Lua de Neve também é chamada de Lua de Tempestade e Lua de Fome. Entre as tribos indígenas norte-americanas, a superlua de fevereiro era usada para acompanhar as mudanças das estações. Uma famosa edição americana, chamada “O Almanaque do Velho Fazendeiro”, indica que os povos indígenas do sudeste da América do Norte se referiam ao satélite natural de fevereiro como “Lua de Osso”. “A Lua de Osso significava que havia tão pouca comida que as pessoas roíam ossos e comiam sopa de medula óssea”, explica o almanaque. (Fonte: sputniknews.com)




Deixe seu comentário