5min. de leitura

Lute pelo amor que você merece, mas também lute para ser digno desse amor.

Nós merecemos o mundo. Nós merecemos nos relacionar com pessoas que nos adorem, com indivíduos que nos consideram valiosos, especiais e dignos de seu carinho e atenção.


Nós merecemos a felicidade. Nós merecemos ser respeitados, bem tratados, fortalecidos e apreciados. Nós merecemos parceiros que nos vejam além de nossas falhas. Parceiros que nos inspiram, que nos levantam quando cairmos, que nos apoiam quando não podemos encontrar nossa base, que não vão partir quando os tempos ficarem difíceis ou algo melhor acontecer.

Nós merecemos o amor real – o amor apaixonado, consistente e dedicado. E não, honestamente não devemos nos contentar com nada menos.

Não há perfeição. Não há uma pessoa que preencha cada item em nossa lista, atenda a todos os critérios nas nossas mentes ou sempre diga e faça o que é certo, mas existe um amor verdadeiro. E devemos nos deixar entrar profundamente nele, e só isso.

Mas o problema de honrar o que merecemos e não aceitarmos qualquer outra coisa é que às vezes isso nos leva a um questionamento: estamos oferecendo o mesmo tipo de amor em troca?


Tornamo-nos pessoas que merecem o amor que estamos procurando?

Estamos nos tornando parceiros que farão o mesmo? Parceiros estáveis, consistentes, dedicados, confiáveis, honrados? Parceiros que se esforçam para ser o melhor que podem, não só para si, mas para o outro?

Estamos nos preparando para evoluir junto com outra pessoa? Estamos tentando ser abnegados, mas também fortes? Estamos procurando tornar-nos o tipo de pessoa que colocará nosso parceiro antes de nós, às vezes, que apoiará e os motivará  quando eles estiverem quebrados, sobrecarregados ou para baixo?

Estamos preparados para adorar e valorizar as pessoas que amamos, mesmo quando cometem erros? Mesmo quando são imperfeitas e defeituosas?


Somos dignos do amor que pensamos que merecemos?

Há tanto a ser dito sobre não se conformar, sobre se guardar para as pessoas certas, sobre não entrar em relações puramente por causa do medo de estar sozinho. Há tanto a ser dito sobre estar com alguém que o eleva. Ou encontrar o seu caminho para sair de algo insalubre ou tóxico.

Mas também temos que dar uma olhada dentro de nós mesmos.

Não se trata apenas de encontrar o amor que merecemos, mas certificar-nos de que estamos amando as pessoas como elas também merecem ser amadas.

Porque, no final do dia, todos somos humanos e todos estamos à procura de conexões. No final do dia, todos estamos tentando encontrar alguém cuja alma e mentalidade sejam compatíveis com as nossas, o suficiente para unirmos nossas vidas.

No final do dia, todos estamos buscando nos encontrar. E se esperamos que alguém nos ame em nossos momentos mais fracos, apesar de nosso humor, nossas inconsistências, estamos preparados para fazer o mesmo?

O amor também é conflito. É frustração. É não saber o que dizer. Às vezes, é sentir-se vazio. É querer desistir.

Mas também é ficar. É lutar. É continuar. É voltar, simplesmente porque você escolheu essa pessoa. E você continuará escolhendo-a, não importa o quanto a vida seja dura.

Então, por favor, nunca se conforme com o que não é amor.

Nunca entre em algo apenas porque você está cansado de estar sozinho, está assustado, ou porque sente que não há outra opção.

Por favor, nunca esqueça de que você merece ser escolhido.

Mas também, certifique-se de lutar para ser alguém que vale a pena alguém escolher.

________

Traduzido pela equipe de O Segredo   Fonte: Thought Catalog

 





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.