Comportamento

Mãe afirma que marido a pressionou a engravidar e que só teve filho para “deixá-lo feliz”

capamae afirma que marido a pressionou a engravidar e que so teve filho para deixa lo feliz

A mulher contou sobre a relação controversa que tem com a maternidade. Confira!



A maternidade é uma realidade que transforma completamente a vida das mulheres. Se antes seu foco era si mesmas, dedicando o seu tempo e recursos em favor próprio, depois de ter um filho, precisam aprender a redefinir suas prioridades, colocando as necessidades deles acima das suas em muitos momentos.

Como a chegada e a criação de um filho exigem muito comprometimento, amor, tolerância e disposição das mulheres, é normal que elas desejem engravidar apenas quando se sentem prontas para esse momento. No entanto, não é sempre assim que as coisas acontecem.

Mesmo sem querer, muitas mulheres acabam engravidando, seja por descuido, falhas de medicações e preservativos ou até mesmo pela necessidade de “agradar” ao parceiro e pelo sentimento de que irão perdê-los, se a família não aumentar, e as consequências desse tipo de gravidez podem não ser nada boas.


Uma mãe fez um desabafo sobre a sua difícil relação com a maternidade. Segundo informações da Revista Crescer, a mulher fez um relato ao portal Honey contando sua história. A australiana se divorciou do primeiro casamento aos 24 anos, após apenas seis meses de união, e isso fez com que fosse perdendo a vontade de ter a própria família.

Isso se manteve após ela conhecer o atual marido, quando já estava com quase 30 anos. Quando completou 38 anos, casou com o companheiro, e não demorou muito até que ele começasse a pressioná-la para terem filhos logo.

A mulher contou que estava “exausta” com a vida e que não achava que ter um filho era sinônimo de sonho realizado, mas que o companheiro não aceitava seu ponto de vista e insistia que ela ficaria grata a ele por gerar logo os herdeiros, antes que fosse “tarde demais”.

Ela também sentiu medo de que o companheiro a trocasse por outra, então acabou por ceder à pressão e parar de tomar o anticoncepcional. Logo depois da interrupção, ela ficou grávida e teve a criança.


Atualmente, anos depois da chegada do bebê, a mãe conta que ama o filho, mas que prefere uma vida sem os pequenos. Também relatou que, logo após dar à luz, queria voltar a trabalhar, assim colocou o filho na creche ainda muito pequeno.

Muito sincera, ela acrescentou que sente que deveria ter confiado em seus instintos pois, mesmo sabendo que é uma boa mãe, às vezes, sente que não faz o suficiente e que simplesmente não teria o filho se não tivesse sido pressionada pelo marido.

 

Direitos autorais da imagem de capa: Depositphotos.


Mulher é xingada de nojenta e preguiçosa ao compartilhar fotos de estrias no pós-parto

Artigo Anterior

Susana Vieira revela segredo da felicidade: “Tira o marido e põe quatro cachorros”

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.