Comportamento

Mãe confessa incômodo por ex-marido deixar a atual mulher amamentar seu filho: “Não acho normal”

Capa Mae confessa incomodo por ex marido deixar a atual mulher amamentar seu filho Nao acho normal

Outras mães que leram seu relato se compadecem e concordam: o pai da criança não tinha esse direito!



Criar filhos em um sistema em que os pais moram em casas separadas não é fácil! Não importa o quanto você confie no pai ou na mãe dessa criança, as chances de a formas de criação colidirem são muito grandes, o que dificulta não somente a vida dos adultos, por ter de tentar reintroduzir o filho na nova rotina, mas também para a criança, que fica confusa nessa dualidade na casa dos pais!

Uma noite que se dorme mais tarde, um doce fora de hora, casos esporádicos em que um pai não segue as regras do outro com a criança, isso pode ser conversado com calma, sem conflito. Aliás, esta é a palavra-chave: conversa. No diálogo, com tudo às claras, os pais se resolvem sem grandes atritos.

O que pode amargar a situação é quando um dos pais passa por cima do que não era apenas rotina, mas algo muito importante na criação do filho para o outro. Casos assim podem causar feridas de desrespeito.


Foi o que ocorreu com uma mãe, Jenny, que relatou na rede social Reddit, que descobriu que o ex-marido permitia que sua atual esposa amamentasse seu filho, algo que a deixou extremamente desconfortável! Em seu desabafo virtual, a mãe contou que descobriu não pela boca do pai, mas sim da outra mulher.

Quando chegou para buscar seu filho, a esposa do pai da criança a informou que tinha acabado de alimentá-lo, o que foi possível porque esta também estava amamentando o próprio filho. A mãe tentou conversar com seu ex-companheiro e informou a ele o desconforto ao saber que a esposa dele amamentava seu filho também, ao que ele respondeu que não se importava, porque a esposa considerava o filho como seu também.

Indignada com a situação, ela então publicou seu post, principalmente no intuito que alguma outra mãe a ajudasse a bolar uma resposta para dar ao pai da criança e sua mulher. Várias usuárias responderam ao seu chamado e concordaram com seu ponto de vista, aconselhando-a a proibir a reincidência do fato. Uma das mulheres ainda lhe disse que estava tudo bem em não se sentir confortável nessa situação, afinal a amamentação é uma experiência única entre mãe e bebê.

Outra ainda alertou para os riscos para além do emocional da criança, pois o leite dessa outra mulher poderia causar algum dano ao seu filho, por conta de organismos nocivos que poderia lhe transmitir. A internauta chamou a atitude da outra mulher de anti-higiênica e simplesmente estranha, além de aconselhar a mãe em apuros a procurar aconselhamento jurídico!


Jenny agradeceu o acolhimento e atualizou o post alguns dias depois, agora seu ex-marido a estava acusando de ter ouvido e interpretado toda a situação de forma errada. Ela também diz no post que ficou sabendo que o pai da criança entrou em contato com um advogado para mudar o acordo de divisão de guarda do filho.

O que uma das conselheiras da web de Jenny falou é verdade! Um dos motivos pelo qual o aleitamento materno exclusivo – e com o leite de apenas uma fonte – é tão importante, é a gravidade de riscos aos quais a criança pode ser exposta em uma amamentação cruzada.

A prática de uma criança receber leite de mais de uma mulher não é aconselhada por médicos e especialistas, pois há chances de prejudicar o desenvolvimento pleno da criança. De acordo com a Sociedade Brasileira de Pediatria, a única vez que uma criança pode receber leite de alguém que não seja sua mãe biológica é se for oriundo de uma doação de um banco de leite materno e apenas se a própria mãe estiver incapacitada de produzi-lo.


Ter depressão é viver com um “câncer na alma”

Artigo Anterior

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.