Comportamento

Mãe contou que foi expulsa de voo com o filho bebê por terem doença de pele: “Nunca fui tão humilhada”

A mulher viveu a experiência constrangedora ao embarcar em um voo para visitar o marido. Entenda!



As viagens de avião são bastante rotineiras para muitas pessoas, seja para passeio, uma visita ou até mesmo atender a compromissos profissionais, e costumam ser bastante tranquilas, mas para alguns também são sinônimos de muita dor de cabeça.

Jordan Flake, uma mulher dos Estados Unidos, tinha o costume de viajar de avião sem enfrentar problemas. No entanto, em um voo há alguns anos, passou por uma experiência humilhante, segundo suas próprias palavras.

Segundo contado pelo Daily Mail, a mulher estava viajando com o filho, um bebê, para visitar o marido, antes de ele atender a um compromisso do exército. Essa era uma viagem bastante importante para a família, mas foi surpreendida por um incidente.


Direitos autorais: reprodução Facebook/Jordan Flake.

Antes de o avião decolar, um dos funcionários da empresa foi até a fileira em que Flake e o bebê estavam sentados e pediu que as pessoas ao seu lado se levantassem. Em seguida, perguntou a ela sobre a “erupção” na pele dela e do filho, e se ela tinha autorização médica para viajar.

Então, ela explicou que se tratava de uma doença genética. Ouvindo a mulher, o funcionário se dirigiu para a frente do avião e em seguida retornou, desculpou-se e disse que ela precisaria sair do voo.

O funcionário, segundo ela, foi muito educado, ajudando-a a descer do avião e conseguiu um hotel para ela passar a noite com o bebê, além de novo voo em uma companhia aérea diferente, mas isso não a fez ficar menos indignada com as regras da empresa.


Flake disse que nunca havia sido tão humilhada e que mandou um e-mail para a companhia aérea pedindo para que deixasse de ser ignorante, acrescentando que não deveria ter de se explicar. O pai da mulher também se manifestou sobre a situação, dizendo que Flake é uma “menina doce” e “ótima mãe”, que nasceu com a doença e não merecia receber esse tipo de tratamento.

Direitos autorais: reprodução Facebook/Jordan Flake.

Após o incidente, que repercutiu nas redes sociais, a companhia aérea enviou um comunicado à Fox, dizendo que o objetivo da empresa é criar um ambiente “acolhedor” para todos os clientes. A companhia ainda se desculpou pelo episódio envolvendo Flake e o bebê, e afirmou que a equipe já estava investigando o assunto e que ela e o filho estavam autorizados a viajar em voos da empresa.


Gaúcho que perdeu os pais para o câncer cruzou o país para doar medula óssea e salvar uma vida

Artigo Anterior

Christiane Torloni falou sobre a perda do filho, há 30 anos: “O luto não passa nunca”

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.