Comportamento

Mãe critica falta de independência das crianças de hoje: “Elas não sabem se cuidar. É nossa culpa, como pais!”

Amanda acredita que os pais precisam dar mais responsabilidades às crianças, pois assim conseguirão ser adultos eficientes e independentes.



A criação infantil é um tema que sempre provoca debate. Enquanto algumas pessoas acreditam que a melhor forma de educar um filho é através do amor, minimizando os riscos e o sofrimento por que passam, outras acreditam no extremo oposto e veem na imposição de uma rotina rígida o caminho para lapidação do caráter dele.

Amanda Owen, de 46 anos, residente de Yorkshire Dales, na Inglaterra, vive uma rotina intensa como criadora de ovelhas e mãe de nove filhos. Ela tem causado polêmica nas redes sociais ao chamar a atual geração de crianças de “flocos de neve” e defender que elas deveriam ter mais obrigações e trabalhos, para que, no futuro, consigam ser adultos independentes.

Para Amanda, a principal culpa disso tudo deve ser atribuída aos pais, que não ajudam os filhos a cuidarem de si mesmos desde a infância.


Ela explica, segundo reportagem do Daily Mail, que colocar uma criança em um pedestal e tentar entretê-la o tempo todo fazem com que cresçam sem nenhuma noção do que é independência.

A mãe de nove crianças conta que rejeita “crianças enfaixadas” e exige que seus filhos façam tudo o que estabelece, e da melhor maneira possível. Ela explica que a vida é deles, por isso precisam ser elas mesmas, sem receber muita interferência, apenas sendo preparadas para o futuro. O trabalho na fazenda, sob sua óptica, faz parte da criação e é uma ótima forma de prepará-los para a vida adulta.

Direitos autorais: reprodução Instagram/@ yorkshireshepherdess.

Amanda começou sua vida na fazenda aos 21 anos, quando saiu da cidade para morar no campo. Ela conheceu Clive, 21 anos mais velho que ela, que tinha uma fazenda e dois filhos, foi quando se candidatou para ocupar a vaga de pastora de ovelhas. Eles logo se apaixonaram, e a diferença de idade não foi um empecilho.


Casaram-se em 2000 e, desde então, tiveram nove filhos juntos. Muitos ajudam na rotina da fazenda, quando não estão na escola. Para a mãe, não se trata de trabalho infantil e, sim, de unir forças, principalmente porque todos ali usufruem da fazenda e precisam trabalhar nela.

Direitos autorais: reprodução Instagram/@ yorkshireshepherdess.

Amanda deu à luz sua oitava filha sozinha, em casa, e explica que no campo não existe licença-maternidade, por isso teve de voltar a trabalhar quase que imediatamente, amarrando a recém-nascida Clemmie a si mesma.

A família leva uma vida simples, e mesmo com nove filhos, mais de mil ovelhas, vacas, galinhas e até um pavão, ela ainda não deseja parar de aumentar a quantidade de filhos. Além de não se planejar, Amanda acredita que é justamente isso que mantém a família unida e feliz.


Direitos autorais: reprodução Instagram/@ yorkshireshepherdess.

Ela e seu marido querem passar, o quanto antes, o legado agrícola para os filhos, para que possam descansar um pouco no futuro. A criação das crianças também é feita de forma mais solta, ela se reúne com elas em algumas semanas, vê o andamento de tudo, mas deixa que se virem com as atividades e projetos, mesmo que isso signifique notas ruins.

Mesmo tendo dificuldades financeiras, Amanda explica que seguiu seu sonho, sempre foi o que queria, e deseja que os filhos sigam os mesmos passos, se isso os fizer felizes também.

O que você acha dessa forma de criar os filhos?


Comente abaixo e compartilhe nas suas redes sociais!

Ex-morador de rua decide mudar de vida e tira 920 em redação do Enem: “Estudei pelo YouTube”

Artigo Anterior

“Sem marido é mais fácil”: mãe desabafa que divórcio a fez ver quanto tempo gastava com trabalho doméstico

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.