Comportamento

Morre mãe de Ronaldinho Gaúcho, vítima de covid-19: “Ela foi inspiração de força e alegria”

4 capa Morre mae de Ronaldinho Gaucho vitima da Covid 19 Ela foi inspiracao de forca e alegria

Dona Miguelina foi internada no centro de tratamento intensivo (CTI), dia 21 de dezembro e, cerca de dois meses depois, não resistiu às complicações de covid-19 e faleceu, aos 71 anos.

Miguelina de Eloi Assis Moreira, mãe do ex-jogador Ronaldinho Gaúcho, morreu vítima do novo coronavírus, no dia 20 de fevereiro, no Hospital Mãe de Deus, em Porto Alegre (RS). Internada desde a segunda metade de dezembro de 2020, Ronaldinho já havia se manifestado em suas redes sociais sobre o caso.

Segundo o UOL, o ex-jogador publicou que a mãe havia sido diagnosticada com covid-19, mas que todos estavam na luta para que ela se recuperasse o quanto antes. Explicou que Miguelina estava no CTI, recebendo todos os cuidados necessários, e agradeceu a todas as orações, boas energias e carinho que as pessoas demonstraram no período. A publicação foi removida da sua página.

4 2 Morre mae de Ronaldinho Gaucho vitima da Covid 19 Ela foi inspiracao de forca e alegria

Direitos autorais: reprodução Instagram/@ronaldinho.

A notícia da morte de Dona Miguelina provocou reação imediata nas redes sociais. Alexandre Kalil, prefeito de Belo Horizonte (MG) e ex-treinador do Atlético-MG, manifestou sua compaixão com Ronaldinho. Em sua página do Twitter, Kalil manifestou seus sentimentos ao ex-atleta e disse que sabe o que é perder uma mãe.

4 3 Morre mae de Ronaldinho Gaucho vitima da Covid 19 Ela foi inspiracao de forca e alegria

Direitos autorais: reprodução Twitter/@alexandrekalil.

O Clube Atlético Mineiro também se manifestou publicamente, já que possui muita história com o ex-jogador e, consequentemente, com sua mãe. Em 2012, enquanto a mãe do astro se recuperava de um tratamento contra um câncer, a torcida do Galo levou para o jogo uma bandeira enorme com o rosto de Miguelina.

4 4 Morre mae de Ronaldinho Gaucho vitima da Covid 19 Ela foi inspiracao de forca e alegria

Direitos autorais: reprodução Twitter/@Atletico.

A morte de Dona Miguelina aconteceu um dia depois de Porto Alegre ser classificada como bandeira preta, a fase mais restritiva do combate ao coronavírus. O governo do Estado explicou que a classificação indica um risco altíssimo de colapso na área de saúde e alta propagação do vírus.

Desde então, o governador Eduardo Leite (PSDB) suspendeu a atividade geral em todo o Estado, das 22h às 5h, e determinou que os serviços inessenciais deixem de funcionar. Entre eles estão o comércio varejista e atacadista, academias, clubes, salões de beleza e pet shop.

Até a noite do dia 20, Porto Alegre havia registrado 85 mil casos de covid e cerca de 2.300 mortes. Na capital, a taxa de ocupação dos 21 hospitais que atendem aos casos do novo coronavírus estava em 84,1%, o que denota a urgência de se tomarem providências impedindo um colapso.

Em sua página do Instagram, o ex-jogador agradeceu a todas as pessoas que lhe ofereceram apoio e carinho em um momento tão difícil, e explicou que sua mãe era símbolo de força e alegria para todos que a conheciam, e afirma que ela continuará sendo luz na vida de todos para sempre.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Ronaldo de Assis Moreira (@ronaldinho)

Comente e compartilhe nas suas redes sociais!

Homem em situação de rua alimenta e zela pelo seu cão cadeirante: “Ele não pode se defender sozinho”

Artigo Anterior

Estas orquídeas parecem “guardar bebês” em seu interior. Um espetáculo da natureza!

Próximo artigo