Comportamento

Mãe desabafa sobre situação polêmica em entrevista de emprego: “Não nos subestime!”

capamae desabafa sobre situacao polemica em entrevista de emprego Nao nos subestime

Depois de passar uma situação desconfortável na entrevista, essa mãe resolveu deixar uma mensagem a todos os contratantes. Saiba mais!



As mulheres que têm filhos muitas vezes enfrentam desafios em suas vidas pessoais e profissionais. Elas precisam lidar com pessoas constantemente as subestimando e duvidando de sua capacidade de dar o seu melhor, seja no trabalho ou nas outras relações, e precisam mostrar constantemente que conseguem ser boas em outras funções que não sejam ligadas à maternidade.

Se você é uma mãe que trabalha, pode ser que já tenha passado por situações desagradáveis nesse sentido e precisou ser impor para que as pessoas ao seu redor pudessem te respeitar como profissional, amiga, entre outros.

Marilaine da Silva conhece de perto qual é a sensação de ser tratada de forma diferente por ter filhos e precisar se dedicar a eles. Em um desabafo nas redes sociais, ela contou sobre uma situação que viveu durante uma entrevista de emprego.


O recrutador a perguntou se tinha filhos, e ela respondeu que tinha 2, ambos crianças, e já completou que eles tinham com quem ficar quando ela estivesse trabalhando, já que esse é um fator que faz com que mulheres percam vagas.

No entanto, logo em seguida foi surpreendida com outra pergunta. O recrutador perguntou o que ela faria, caso um deles ficasse doente. Desconfortável, ela respondeu que, se fosse algo de pouca gravidade, a pessoa que os cuida seria responsável por dar o auxílio necessário.

2mae desabafa sobre situacao polemica em entrevista de empregoNao nos subestime

Direitos autorais: reprodução Facebook/Marilaine da Silva.

Sua resposta não foi suficiente, e o recrutador logo retrucou: “Então se fosse algo grave, você faltaria ao trabalho?”


Segundo Marilaine, depois dessa pergunta, já não importava mais a sua resposta, querendo dizer que certamente seria desclassificada da vaga. Ela questionou a si mesma se aquilo se tratava de um teste de caráter ou se era só para saber se ela faltaria ao trabalho.

A jovem, que na época estava com quase 27 anos e tinha se formado em Administração de Empresas, disse à Revista Crescer que já tinha sido perguntada sobre os cuidados com os filhos em outras entrevistas, mas que essa foi especialmente invasiva.

Ela contou que se sentiu desmotivada e que desde os 15 anos, quando teve o primeiro filho, passa por esse tipo de situação, acrescentando que ser mãe “sempre foi uma barreira para conquistar um emprego”.

Segundo Marilaine, as entrevistas mudam quando ela diz que tem filhos, mesmo sem que as pessoas ouçam tudo o que tem a dizer. Ela ainda acrescentou que raramente faltou ao trabalho quando o filho mais velho necessitada de mais cuidados, e que sempre pediu ajuda e até pagou pessoas para estarem com o filho.


No final de seu desabafo nas redes sociais, a mulher perguntou sobre a empatia das pessoas pelas mulheres que são mães, aproveitou para deixar um recado aos recrutadores, dizendo que elas são capazes de conciliar a vida “doméstica” com a vida corporativa. Ela ainda disse para não subestimá-las, pois realmente querem trabalhar.

Você já passou por uma situação parecida? O que acha do posicionamento das empresas recrutadoras?

Comente abaixo e compartilhe o texto nas redes sociais!


“Como uma pessoa gorda igual você pode engravidar?”: mãe relata violências médicas que sofreu

Artigo Anterior

Suculentas em forma de coração: elas trarão beleza e darão um toque único ao seu jardim!

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.