Notícias

Mãe divide opiniões após admitir que não permite que os filhos tenham festa do pijama

festa do pijama

Educar uma criança é um desafio para qualquer pai e mãe que, na tentativa de fazer o melhor para seus pequenos, determinam uma série de normas baseadas no que acreditam ser certo ou errado.



E a uma mãe norte-americana chamou a atenção ao compartilhar nas redes sociais algumas das regras que segue em sua casa – entre elas a de não permitir que os filhos durmam fora ou tragam amigos para uma festa do pijama.

Na postagem publicada no Tik Tok, Tara Huck também destacou que, desde que os filhos tenham feito as tarefas escolares, ela não restringe o tempo de tela.

A mãe ainda se posicionou quanto à alimentação: ela insiste que seus filhos comam o que ela prepara, caso contrário eles não terão outra opção. No entanto, a “opinião impopular” – como denominado por Tara – sobre as festas do pijama foi um dos temas que mais geraram comentários, dividindo opiniões entre os usuários da plataforma de vídeos.


Muitas pessoas a criticaram pelo restrição, destacando as boas memórias que têm da infância, dos momentos em que puderam se divertir ao dormir na casa de seus colegas. “É triste que as crianças atualmente não possam vivenciar as mesmas experiências que nós tivemos. Festas do pijama costumavam ser uma das partes mais animadas”, opinou uma mãe.

Após tantas manifestações – o post recebeu mais de 5 mil comentários –, Tara manteve-se firme e se explicou: “Não posso confiar no que acontece dentro da casa de outra pessoa. Então, não tragam os seus filhos para a minha porque isso não é justo.”

Para proteger os filhos, muitos pais também revelaram fazer o mesmo que Tara: “Como assistente social e sobrevivente, não permito que os meus filhos durmam na casa de alguém, mesmo da família. Meus familiares não concordam, mas me sinto melhor assim”, escreveu uma pessoa.

mae festa pijama tik tok

Direitos autorais: reprodução/TikTok.


“Meu filho tem 6 anos de idade e nunca dormiu na casa de outra pessoa sem a minha presença, nem mesmo com os avós”, afirmou outra. “Eu amava festas do pijama quando criança. Mas hoje 36 anos e muita coisa mudou de lá para cá e hoje meus filhos não dormem fora de casa”, comentou uma mãe.

Deixar ou não deixar?

Esse é um dilema mesmo para muitos pais, que ficam entre a proteção e o desejo de dar mais autonomia para os pequenos, não só estimulando o seu desenvolvimento, mas também permitindo que criem boas lembranças da infância. Mas se estiver considerando a ideia e na dúvida se seu filho já está pronto para passar a noite fora, saiba que não existe uma faixa etária ideal.

“Vai depender da autonomia de cada criança. Para ficar longe da família, entretanto, ela precisa primeiro se sentir segura no próprio lar”, afirma a psicóloga Célia Terra, da PUC-SP. Isso significa, por exemplo, ser capaz de dormir e ir ao banheiro sozinha. Para a especialista, a conquista deve ser gradual. “Os pais podem deixar a criança na casa dos avós ou de outra pessoa próxima por algumas horas, antes da experiência de passar a noite inteira”, sugere.


Este apicultor conseguiu fazer com que suas abelhas produzam mel a partir da planta da maconha

Artigo Anterior

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.