Comportamento

Mãe do empresário Luciano Hang, dono da Havan, morre após complicações da covid-19

Mae de Luciano Hang dono da Havan morre apos complicacoes da Covid 19

A piora no quadro de saúde de Regina Hang fez com que precisasse de intubação e, posteriormente, traqueostomia.



Aos 82 anos, Regina Modesti Hang morreu no dia 4 de fevereiro, em São Paulo. A mãe do empresário Luciano Hang, conhecido como dono da Havan, estava internada na UTI do Hospital Sancta Maggiore.

Ela contraiu coronavírus. O empresário afirmou nas redes sociais, segundo o UOL, que ela chegou a ficar com 95% dos pulmões comprometidos.

Em sua página do Instagram, Luciano Hang lamentou a perda da mãe, afirmando que sente uma dor inexplicável, mas que sabe que esse vazio que sente no peito será preenchido com boas lembranças e saudades. O filho também agradeceu a todos os profissionais que estiveram envolvidos no tratamento e cuidado com Regina nos últimos dias.


Luciano Hang também foi infectado e chegou a ficar internado no mesmo hospital que sua mãe, junto com sua esposa Andrea Hang, que também testou positivo para o vírus, como veiculado no site.

Seus filhos também foram infectados com o vírus, mas não precisaram de internação. Hang recebeu alta do Sancta Maggiore no dia 20 de janeiro e publicou em suas redes sociais um agradecimento pela vida, explicando que prefere pecar pelo excesso do que pela falta, momento publicado aqui no site.

De dentro do hospital, Luciano Hang havia feito uma live explicando que permaneceu assintomático durante todo o período de infecção, mas que um exame detectou a presença do vírus em seus pulmões, o que o fez decidir ser internado como prevenção.

Sempre ao lado de outros empresários bolsonaristas, Hang promove tratamento preventivo contra covid-19, sem comprovação científica, como o uso da hidroxicloroquina (medicação usada no tratamento da malária) e da ivermectina (vermífugo).


O empresário também teceu críticas em suas redes sociais à CoronaVac, vacina já aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Depois do período em que passou internado, Hang se manifestou em sua rede social defendendo tanto o uso das vacinas, quanto o uso da medicação para tratar precocemente. Segundo o empresário, todas as formas de tratamento devem ser combinadas para garantir a melhora do paciente. Os tratamentos preventivos ou tratamentos precoces não possuem eficácia comprovada contra o coronavírus.


 



Ver essa foto no Instagram



 

Uma publicação compartilhada por Luciano Hang (@luciano.hang)

Regina Hang ficou mais de 30 dias na UTI do Hospital Sancta Maggiore, mas seu quadro piorou e ela acabou falecendo.

Luciano havia comunicado em suas redes sociais a delicada situação da mãe, ela teve de ser intubada, mas como a covid-19 continuou agravando seu estado de saúde, a idosa precisou de traqueostomia. No dia 4 de fevereiro, Regina faleceu devido a uma infecção generalizada.

Compartilhe este texto com seus amigos nas redes sociais!

Médico se recusa a usar máscara em posto de saúde e agride mulher depois de ser filmado

Artigo Anterior

“Deus nunca nos decepcionará”: Thales Bretas compartilha texto emocionante sobre Paulo Gustavo

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.