Comportamento

“É o tamanho dele”: Mãe é rebate acusações de editar as imagens do filho de 2 anos e deixá-lo maior

bebe grande jogador basquete

A mãe foi criticada no TikTok, onde compartilha vídeos de sua rotina, pois seu bebê parece grande demais para a idade.

Quando pensamos em um bebê, as imagens que nos vêm à mente são sempre de crianças pequenas e frágeis, seres humanos diminutos que precisam do nosso carinho e cuidado. Todo bebê tem a sua beleza própria, mas uma coisa que já é esperado é que sejam pequenos. Quando essa expectativa é quebrada, as pessoas tendem a achar que algo está errado.

Uma mãe de um grande bebê de 2 anos sentiu na pele essa desconfiança das pessoas. Ela recebeu críticas nas redes sociais e foi acusada de usar Photoshop nas fotos de seu filho, pois ele aparentava ser muito maior do que era esperado para sua idade.

A mamãe em questão. Taylor Paul, é uma influencer norte-americana que compartilha pedaços de sua vida com seus seguidores, tanto no TikTok quanto em outras redes. Paul é mãe de duas crianças, uma garotinha e um menininho, e sempre posta registros dos dois, tanto fotos quanto vídeos. O tamanho de seu filho mais novo, Ocean, chamou muito a atenção dos internautas, pois ele poderia facilmente passar por uma criança mais velha.

Após publicar alguns vídeos mostrando o bebê, seguidores de Taylor começaram a acusá-la de editar a imagem do menino para que ele parecesse maior do que realmente era. A mãe respondeu as ofensas, mas no final das contas, ela precisou gravar um vídeo provando estar falando a verdade.

No vídeo, Taylor reitera que jamais editou as fotos do filho para fazê-lo parecer maior, mas não aguentava mais as suposições que eram deixadas por diferentes pessoas nos comentários de suas fotos e vídeos. A mãe disse que aquele era o tamanho do bebê, sem alteração alguma, ele era apenas uma criança muito grande.

bebe grande jogador basquete 1

Direitos autorais: Reprodução/TikTok @taylorfrankiepaul

Mesmo nesta publicação para desbancar as mentiras, vários internautas seguiram expressando desconfiança. Uma delas lembrou que Taylor já havia se envolvido em outra polêmica sobre edição de imagens, em um vídeo que fez em uma casa mal assombrada. Nesta ocasião, a maioria dos seguidores não acreditaram na veracidade das imagens, então era fácil assumir que ela poderia estar “brincando” com edição de novo, agora usando a imagem de seu filho.

Algumas pessoas aceitaram o vídeo da mãe como prova mais do que o suficiente da altura do pequeno. Uma seguidora apontou que independente da altura, Ocean era adorável e sempre ficava feliz em ver vídeos sobre ele nas suas redes. Outro telespectador de Taylor brincou, dizendo que pela altura e estrutura de Ocean ainda bebê, ele podia prever que ele seria ótimo no basquete e poderia ser contratado da NBA – a liga norte-americana de basquete profissional e uma das mais respeitadas no esporte – antes mesmo de sair do jardim de infância.

2 E o tamanho dele Mae e rebate acusacoes de editar as imagens do filho de 2 anos e deixa lo maior

Direitos autorais: Reprodução Instagram / @taylorfrankiepaul

Mais um caso de “bebês gigantes”

Taylor não foi a primeira mãe a chamar atenção com seu bebê maior que a média. Os internautas já acusaram Alexis LaRue de usar Photoshop na imagem de suas pequenas.

Alexis foi uma mãe jovem que deu à luz a duas bebês gêmeas, que desde muito novas já eram maiores que os bebês de sua idade. LaRue chamou atenção por publicar fotos e vídeos segurando as duas “pequenas gigantes”, que em comparação com o corpo magro e baixo de Alexis – que media 1,60 – pareciam maiores ainda.

LaRue postou diversos vídeos com as meninas para provar que as acusações de Photoshop eram falsas. O marido de Alexis e pai das meninas também participou de alguns conteúdos. O rapaz era bem alto e corpulento, motivo pelo qual a própria Alexis argumentou que as pequenas teriam puxado o lado dele da família, e não o dela.

É difícil acreditar que crianças tão novas possam ser tão grandes, mas a internet, como sempre, chega para nos mostrar que – quase – tudo é possível.

0 %