Comportamento

Mulher é infectada por covid-19, esconde resultado da família e morre junto do marido e 3 filhos

Uma tragédia aconteceu após uma mulher esconder o teste positivo de covid-19 da família.



A realidade da pandemia tem afetado muitas famílias, mas para uma, em especial, a situação foi realmente trágica.

Segundo a Revista Crescer, Verónica García, uma venezuelana de 36 anos, começou a sentir-se mal na segunda semana de dezembro e decidiu ir a um Centro de Diagnóstico, em Tárib, onde foi confirmado que estava infectada com covid-19.

A mulher, que era casada com José Antonio Gómez e mãe de 3 filhos, ficou com medo de comunicar à família o resultado e resolveu esconder de todos a realidade. Em 20 de dezembro, a mulher procurou um laboratório particular para fazer o teste PCR, que confirmou novamente a infecção. Então decidiu fazer o acompanhamento da doença com um médico particular.


No dia 27 de dezembro, José foi a uma festa e Verónica se preocupou, e ligou para ele, pedindo que voltasse para casa, porque ela estava com covid-19.

Logo que ela informou ao marido, ele e os filhos, de 4 e 17 anos, foram fazer o teste. Todos testaram negativo, mas decidiram se isolar, porque apresentavam sintomas de gripe.

Logo na primeira semana de janeiro, Verónica piorou significativamente, e foi ao hospital, descobrindo que estava com pneumonia e precisava começar seu tratamento. Novamente, toda a família refez o exame PCR e, dessa vez, todos testaram positivo.

No dia 14 de janeiro, ela precisou ser internada e, dias depois, intubada.


José, que temia bastante pela própria situação, também precisou ficar internado. Segundo sua irmã, Mariela, a radiografia de tórax feita no homem mostrou os seus pulmões pretos, e ele não é fumante.

Com Verónica e José internados, os três filhos ficaram na casa de uma amiga da família. No entanto, Nicol, de 17 anos, começou a apresentar tosse e dificuldade de respirar.

Em 18 de janeiro, Verónica não resistiu e acabou falecendo. No dia seguinte, José também se foi. O quadro de Nicol se agravou logo depois, e ela também foi a óbito a caminho do posto de saúde.

Jhoneider e Jhoneiker, os filhos mais novos, de 4 anos, apresentaram os sintomas logo após as perdas, e foram internados. Exames indicaram que ambos estavam com broncopneumonia, e faleceram no mesmo dia, segundo a tia Mariela.


Após perder os familiares, Mariela alertou para a importância de estar vigilante, e relembrou que os familiares precisam se cuidar para não darem beijos e abraços dentro de casa, e reforçou a necessidade de procurar atendimento médico assim que apresentarem os sintomas.

 

Direitos autorais da imagem de capa: Depositphotos.


Internada com covid-19, Silvia Abravanel tem boa recuperação: “Respirando bem”

Artigo Anterior

Segundo investigação, menino foi preso em barril “por pegar comida que não deveria”

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.