Família

Mãe que teve 80% da placenta descolada e teve bebê milagre: “Eu ouvi que deveria esperar o aborto”

Após uma gravidez conturbada, esta mãe recuperou a esperança ao ter um filho saudável. Confira!



Paloma Ferreira de Jesus, de São Paulo, testemunhou há cerca de dois anos o verdadeiro significado de esperança, quando deu à luz Pedro, que enfrentou muitas dificuldades antes de chegar ao mundo, mas se manteve firme e provou que nada é impossível.

Em entrevista à Crescer, a mãe solo contou os grandes desafios que viveu em sua gravidez. Paloma descobriu que estava grávida já na oitava semana, e logo ficou sabendo que sua placenta estava descolando, o que foi motivo de muita tristeza e preocupação.

Segundo ela, o diagnóstico era bastante claro, e os médicos lhe disseram que deveria esperar um aborto espontâneo, porque não havia o que fazer. Por conta da situação, Paloma, que já era mãe de outros dois meninos, John e Noah, foi afastada do trabalho para viver o momento tão triste em casa. No entanto, o aborto nunca acontecia.


Direitos autorais: reprodução Instagram/@palomaajesus.

Conforme a gravidez ia avançando, Paloma teve uma doença chamada hiperêmese gravídica, que a fazia vomitar depois de comer qualquer coisa. Como resultado, perdeu 30kg em dois meses. Nessa fase, a mulher estava sofrendo com muitas dores e passava mal frequentemente, chegando a vomitar sangue.

No entanto, sua luta não estava nem perto do fim. Nos primeiros quatro meses de gestação, ela ainda descobriu um mioma enorme perto do útero, que parecia outra placenta, e fez sua barriga crescer ainda mais. Paloma seguiu tomando os seus medicamentos e fazendo acompanhamento médico.

Direitos autorais: reprodução Instagram/@palomaajesus.


Os profissionais lhe recomendaram repousar e conversar com o bebê a caminho, mas ela disse que sentia dó no olhar deles, como se pensassem que no próximo mês ela não estaria mais no local.

Como ainda não havia abortado, mesmo com 80% da placenta descolada, ela voltou ao trabalho, surpreendendo muitas pessoas. Em determinado momento, Paloma decidiu chamar o filho de “Baby Milagre”, pois ele ainda estava firme, e definiu que o chamaria de Pedro Joseph, se fosse menino.

Com o passar dos meses, o bebê seguia crescendo saudável e, aos 7 meses de gravidez, algo incrível aconteceu durante um ultrassom de rotina. Paloma percebeu que o médico a examinava mais do que o normal e lhe perguntou se ela havia tido algum sangramento, quando ela disse que não, ele lhe contou que seu mioma havia sumido e que ela estava curada.

Direitos autorais: reprodução Instagram/@palomaajesus.


No oitavo mês, ela descobriu que esperava um menino e que poderia chamá-lo de Pedro. Paloma estava muito feliz e grata com o desdobramento de sua realidade. Com 37 semanas, ela marcou a data de sua cesárea, mas o menino acabou chegando no dia anterior. Pedro nasceu saudável, com 5kg e “perfeitamente lindo”, de acordo com a mãe.

Hoje Pedro está com 2 anos e é bastante feliz, como é possível ver pelas postagens de Paloma no Instagram. Na época da entrevista, ela disse que é eternamente grata a Deus e que podia afirmar que “milagres existem”, e que um deles saiu dela.

Direitos autorais: reprodução Instagram/@palomaajesus.


Desempregado há 6 anos, homem que se alimentava de feijão e ração soma mais de R$ 17 mil em doações!

Artigo Anterior

Muito feliz, jovem que pagou a faculdade sendo malabarista exibe diploma nas ruas em que trabalhou!

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.