Família

Mãe que teve filho tirado de seus braços ao nascer conseguiu se reunir com ele após 48 anos!

Após separação trágica do filho recém-nascido, essa mãe teve a alegria de reencontrá-lo. Conheça a história!



Thuy-Nga Thi Nibblett, uma vietnamita de 49 anos passou por uma separação muito triste quando era bem nova, que marcou a sua vida.

Segundo contado em matéria da People, a mulher engravidou de um soldado dos Estados Unidos, durante a Guerra do Vietnã, e o bebê nasceu quando ela tinha 17 anos. O soldado foi embora do país antes de Nibblett saber que estava grávida, então ela acabou ficando com toda a responsabilidade pelo filho deles.

Quando a jovem contou aos pais sobre a gravidez, eles se enfureceram e fizeram o possível para que o homem sumisse da vida da filha. Além de a família mudar o nome de Nibblett, também destruiu todos os seus registros e qualquer forma de contato que pudesse reunir o casal.


Os pais da jovem também enviaram o neto, que recebeu o nome de Kirk Kellerhals, para um orfanato assim que ele nasceu, às escondidas da filha. Kellerhals foi adotado por um capitão do Exército dos EUA e sua esposa, que acreditavam que os pais biológicos do menino haviam morrido.

Direitos autorais: reprodução/CBN News.

Crescendo no país estrangeiro, o homem enfrentou diversos preconceitos por conta dos traços físicos da sua etnia. Em 2017, sua esposa lhe pediu para fazer um teste de DNA a fim de descobrir sua árvore genealógica e estar mais perto de suas origens.

Isso era importante para Kellerhals, que queria saber quem era. Aproximadamente quatro semanas depois do teste, ele recebeu um e-mail do laboratório dizendo que sua origem era vietnamita e deixando um telefone de contato para que ele pudesse saber mais.


Sem hesitar, ele discou o número e entrou em contato com a mãe, Nibblett, que logo após a separação do filho se mudou para os EUA e o procurou por longos 48 anos. Ela ainda lhe contou que seu pai biológico Sheldon “Skip” Soule estava vivo e morava em Nova York.

Direitos autorais: reprodução/CBN News.

Após a descoberta, Kellerhals e os pais se reuniram, e ele tem descoberto outros parentes das duas famílias. Apesar de relatar que essa mudança de vida nem sempre foi fácil, para o homem, o resultado final é uma “bênção.” Ele ainda disse que, embora tenha ficado separado da mãe por quase 50 anos, é como se eles nunca tivessem se separado, pois o vínculo que compartilham é muito natural.


“Fui vítima da depressão enquanto falava sobre qualidade de vida”, declarou Fernando Rocha

Artigo Anterior

Existe uma galinha oculta nesta imagem, mas só os mais atentos são capazes de enxergá-la!

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.