Notícias

Mãe que viralizou com foto beijando bebê sem vida dá à luz filho arco-íris

Mae que viralizou com foto beijando bebe sem vida da a luz filho arco iris

Justine Zampogna, de 31 anos, conhecida por viralizar nas redes sociais com uma foto comovente beijando o corpo sem vida de seu bebê, compartilhou momentos emocionantes no Instagram: o nascimento de seu filho arco-íris Jagger.

A primeira filha de Justine foi diagnosticada com anencefalia, um grande defeito do tubo neural, com 14 semanas de gestação. Duas semanas após a descoberta, a bebê faleceu. Na época do ocorrido, em 2018, Justine publicou uma linda homenagem nas redes sociais.

Ao Daily Mail, a mulher contou a experiência de dar as boas-vindas a um bebê arco-íris, que nasceu no dia que deveria ter sido a data de nascimento de sua irmã se ela tivesse sobrevivido.

Justine, que cuida de Jagger e seu irmão mais velho Chase, agora com seis anos, lembrou como ela se permitiu aproveitar sua gravidez apesar da experiência traumática anterior, e que Jagger nasceu com a mesma equipe e parto domiciliar que ela havia planejado para Gigi.

Na época, o post sincero de Justine se espalhou pelo mundo, incentivando os pais a se abrirem sobre suas próprias perdas e se sentirem apoiados por uma comunidade empática.

“Desde que me lembro, sempre tive um diário e escrevi todos os meus sentimentos. No entanto, o Instagram para mim sempre foi apenas um espaço para compartilhar nossas incríveis aventuras familiares na praia – eu nunca fui sincera. Mas no momento em que fui confrontada com a necessidade de interromper minha filha, compartilhei meus sentimentos em um post e não pude acreditar na resposta de outras mães em luto”, relatou.

Vida de mãe

Justine fala sobre sua experiência com o luto e a gravidez em seu livro Birth Book, que é projetado para apoiar e capacitar as mães a experimentar partos positivos por meio de seus próprios métodos e confiar em seus próprios instintos.

“Eu queria aproveitar ao máximo cada surto, e por mais estranho que isso possa parecer, depois da minha jornada de perda de gravidez e da dor que senti, eu realmente queria sentir o nascimento por tudo o que é”

0 %