Comportamento

Mãe questiona cultura de fazer crianças se sentarem no colo do Papai Noel e sugere que pais tenham cautela

capafacebook mae questiona cultura de fazer criancas sentarem no colo do Papai Noel e sugere que pais tenham cautela

Nas redes sociais, a mãe levantou o debate acerca desse hábito tão presente em nossa sociedade a cada fim de ano.

Todo mês de dezembro, a história se repete: os shoppings e as lojas ficam decoradas de vermelho, verde e dourado, e os Papai Noéis ocupam os seus lugares nas poltronas, prontos para alimentar as fantasias das crianças por mais um Natal.

Não demora muito até que as nossas redes sociais fiquem cheias de fotos de crianças sentadas no colo dos “bons velhinhos”. Para algumas delas, essa é uma experiência muito bacana e feliz, que faz parte da tradição, mas também sempre encontramos retratos de pequenos completamente apavorados e chorando.

Quando uma criança não reage muito bem a esses encontros, é comum ser recebida com risos e deboche das pessoas à sua volta, que consideram essas fotos uma parte natural da infância, que deve ser sim vivenciada para que se torne uma boa lembrança.

Uma das mães que não se parece nada favorável à ideia de permitir que os seus filhos se sentem no colo dos “Papais Noéis” é Isabelli Gonçalves, uma consultora parental. Em seu perfil no Instagram, onde é seguida por mais de 200 mil pessoas, Isabelli compartilhou um vídeo falando sobre esse assunto.

“Tu deixaria teu filho sentar no colo de um estranho qualquer? Então, por que que tu deixa o teu filho sentar no colo do Papai Noel?”, questionou a consultora, polemizando nas redes sociais.

“Sempre achei estranha essa cultura bizarra de fazer a criança sentar no colo do Papai Noel para tirar foto”, disse a mãe, que comentou que o Papai Noel, pelo menos no mundo real, é uma pessoa estranha e pode representar um risco para as crianças.

“Abusadores e pedófilos sempre procuram profissões ou hobbies que vão mantê-los em contato com as crianças, então, tomem cuidado”, disse Isabelli, que orientou os pais a colocarem os filhos não no colo, mas sim sentados ao lado Papai Noel.

Esse mesmo assunto foi abordado por Matthew Danbrook, candidato a Ph.D. em psicologia escolar/infantil aplicada na Universidade McGill, em uma entrevista ao CTV News, em 2019. Ele explicou que deixar as crianças gritando ou chorando junto a um estranho ou dizer-lhes para sorrir enquanto podem estar em perigo ajuda os pequenos a aprender que devem suprimir as próprias emoções para agradar a outros.

Danbrook também deixou claro que se sentar no colo de um estranho, como o Papai Noel, também se trata de consentimento. Ele esclareceu que forçar as crianças a se sentar no colo de um estranho, mesmo que não queiram, estamos ensinando-lhes que o consentimento não é necessário e que as suas vontades em relação aos próprios corpos não importam.

Julia Genoni, especialista em criação de filhos e blogueira do Ask Mama Moe, defendeu também em entrevista ao CTV News, que é importante os pais estarem bem atentos a como os seus filhos se sentem nos fins de ano, quando se trata de conversarem com estranhos, ou mesmo parentes que não veem com frequência.

Danbrook deu uma orientação sobre a melhor maneira de fazer as fotos de fim de ano de forma tranquila e segura para as crianças. Segundo ele, o ideal é tranquilizá-las, deixando claro que o Papai Noel, apesar de ser alguém estranho, é gentil, certificando-se disso.

Ele deu a dica de os pais se sentarem próximos aos filhos durante a foto, tanto para se certificar de que nada acontecerá, quanto para demonstrar às crianças que é seguro. Se elas demonstrarem muita resistência, pode ser o momento de criar uma nova tradição.

Saiba se é uma pessoa insegura: diga o que você enxerga nesta figura!

Artigo Anterior

Após bullying na escola, menina autista comete suicídio: “Ninguém deveria enterrar um filho”, desabafa mãe

Próximo artigo