Comportamento

Mãe relata ataques a filho de 2 anos por ter cabelo comprido: “Coisa de mulher”

Paloma explica que os ataques nas redes sociais são frequentes, e o motivo é sempre o fato de Pedro, o filho caçula, de 2 anos, ter os cabelos compridos.



A criação infantil é um assunto que sempre gera controvérsias, principalmente porque cada família age de determinada forma, e acredita que o jeito como lida com as situações e com a educação das crianças é infinitamente melhor do que o da outra ao lado.

Com exceção de comportamentos agressivos e/ou de abandono, não existe certo e errado na hora de educar um filho, e cada um vai receber influências e ensinamentos que têm a ver com suas origens.

Até a cultura é capaz de moldar e transformar a educação. Esse é o caso de Paloma Jesus, influenciadora digital e mãe de três meninos, que recebe ataques constantes por conta da aparência do filho mais novo.


Pedro, de apenas 2 anos, possui os cabelos compridos, e aparentemente isso tem causado um grande desconforto nos internautas e seguidores, que fazem perguntas consideradas ofensivas pela mãe.

Perguntam se ela deixou os cabelos de Pedro crescer porque queria uma menina, ou como as pessoas vão conseguir identificar que ele é um menino ou afirmam que “é coisa de mulher”. Paloma explica que o menino nasceu com muito cabelo, e desde cedo ela já percebeu que ele crescia muito rápido, e o filho foi se tornando “cabeludinho”.

Direitos autorais: reprodução Instagram/@palomaajesus.

Direitos autorais: reprodução Instagram/@palomaajesus.


O preconceito não tardou a aparecer e, no início, ela levava na brincadeira, mas ficou muito ofendida quando começaram a dizer que ela estava transformando o caçula na menina que nunca teve.

Mãe de três meninos, isso realmente a afetou, tanto que começou a perceber que tinha receios de publicar fotos de Pedro porque já sabia que alguém daria algum palpite inesperado. Mas a escolha não é apenas dela, que sempre consulta o filho, que não vê problema algum em recusar os cortes, já que adora o cabelo comprido.

Trabalhando como influenciadora, e com mais de 70 mil seguidores, Paloma acaba sofrendo as consequências de um ambiente virtual extremamente odioso, onde muitas pessoas se manifestam agressivamente quando se deparam com qualquer sinal de “desvio”.

Direitos autorais: reprodução Instagram/@palomaajesus.


Muitos esperam que os padrões sejam plenamente seguidos, e destilam fúria na internet quando percebem qualquer pessoa que seja diferente dessa concepção. Paloma garante que não vai cortar o cabelo de Pedro de maneira forçada, e que se ele está feliz da maneira como se vê, é exatamente assim que vai ficar. Para a mãe, as pessoas precisam compreender que a aparência não tem nada a ver com a orientação sexual, principalmente de crianças, que jamais deveriam ser sexualizadas.

“Nos tratam como suspeitos.” Casal é acusado de roubar filhos adotivos gêmeos por serem brancos

Artigo Anterior

Há 21 anos, ele foi abandonado num metrô, mas casal homoafetivo o salvou e o adotou!

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.