Comportamento

Mãe revela racismo que filha mais nova sofre: “Ela é tratada pior que os irmãos por ter a pele mais escura”

5 capa Mae revela racismo que filha mais nova sofre Ela e tratada pior que os irmaos por ter a pele mais escura

Os dois filhos mais velhos de Sophia nasceram com a pele clara, por isso nunca sofreram nenhum tipo de preconceito, já a filha mais nova constantemente sofre com o racismo.



Em uma família de cinco pessoas, Sophia Cooper, mãe de dois meninos e uma menina, revela que a filha caçula sofre racismo constantemente por ter a pele mais escura que seus irmãos. Fin, de 11 anos, e Maxwell, de 8, nasceram brancos, enquanto Flossy, de 4, é negra.

Segundo reportagem do Daily Mail, enquanto a pele dos meninos parece com a do pai, a de Flossy é parecida com a da mãe, o que tem causado preocupações à família, que percebe a diferença no tratamento que a mais nova recebe.

Sophia e seu marido Chris decidiram passar a tratar sobre o racismo que a filha sofre, que começou já na educação infantil.


A mãe conta que Flossy fica extremamente chateada quando algum colega a humilha, e sabe que esse tratamento nunca aconteceu com Fin e Max, porque são brancos e loiros.

Sophia revela que o preconceito foi sentido desde a maternidade, na forma como as pessoas abordam sua filha, como a percebem.

Sophia sabe que, apesar de receber a mesma educação, Flossy terá sempre de passar por situações que seus irmãos nunca passarão. A mãe explica que, ao nascer, os familiares comentavam que era “engraçado” que apenas a caçula tivesse nascido com a pele mais escura, sempre deixando nas entrelinhas uma crítica ou comentário negativo.

Quando está com os filhos, Sophia passa por outras situações de preconceito, como ser confundida com a babá deles, por ser negra. Certa vez, um pai chegou a falar para o filho brincar com o “garotinho moreno que não era moreno”, referindo a Fin, o mais velho.


Todos acreditam que os filhos mais velhos são apenas de Chris, enquanto Flossy é apenas de Sophia, e os infinitos comentários que precisam ouvir, além de exaustivos, sempre chegam em momento e em tom inapropriados.

5 2 Mae revela racismo que filha mais nova sofre Ela e tratada pior que os irmaos por ter a pele mais escura

Direitos autorais: reprodução Facebook/Sophia Cooper.

Sophia busca não deixar que as situações de racismo interfiram em sua vida pessoal ou maternidade, mas pretende criar Flossy para que compreenda que tem uma voz e a certeza de quem é no mundo. Vítima de inúmeras acusações infundadas, a mãe conta que até acusada de roubo, numa loja de brinquedos, já foi, tendo inclusive que responder a ameaças em uma pequena sala nos fundos do local.

Ela acredita que parte do racismo é ignorância e outra é preconceito inconsciente, e acredita que as pessoas nascem sem perceber que esse comportamento afeta a população negra.


Sophia explica que, desde que se tornou mãe, afirmações como “somos todos iguais” já não são o bastante, porque isso não muda o mundo em que vivemos.

A mãe se preocupa todos os dias que a caçula não tenha a mesma oportunidade que os irmãos, porque sabe que uma mulher negra que levanta a voz é chamada de mal-humorada, enquanto uma mulher branca é chamada de ousada e corajosa. Imagina coisas como seus filhos recebendo salários mais altos ou Flossy não conseguindo entrevistas para emprego.

Sophia finaliza dizendo que a filha não vai conseguir fazer uma revolução sozinha, por isso, precisa de todos nós!

O que você acha desse caso?


Comente abaixo e compartilhe-o nas suas redes sociais!

“Coitadinho, eu o amo!”: menino implora à mãe para resgatar gatinho abandonado

Artigo Anterior

Cansada de lidar com perucas, jornalista se assume careca e convida pessoas a se amarem como são!

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.