Comportamento

Mãe se recusa a mandar filha bebê para escola e justifica: “A comida é horrível”

Capa Mae se recusa a mandar filha bebe para escola e justifica

A mulher, que já trabalhou cuidando de crianças, reclamou também que abraços são proibidos entre os funcionários e as crianças!



A forma como cada mãe cuida dos filhos é um assunto delicado e que pode causar discussões acaloradas. Há sempre quem defenda uma criação mais tradicional e quem prefira inovar nos métodos, mas uma coisa é certa: cabe aos responsáveis escolher o que é melhor para cada situação!

Um ponto crucial da criação é que tipo de creche e, posteriormente, escola as crianças frequentarão. E não tem muito o que argumentar: se os pais não estão de acordo com a atuação da escola, as chances de permanecer com seus filhos matriculados é muito pequena.

A tiktoker e mãe Des compartilhou um relato inusitado sobre a sua opção de ficar em casa e cuidar da filha: a escola que a pequena frequentava “proibia demonstrações de afeto, ou seja, “as crianças não podiam receber abraços de adultos e a comida do lugar era horrível”, conforme suas palavras.


Conforme informações do portal de notícias The Sun, Des gravou um vídeo que viralizou em sua conta do TikTok, explicando por que preferia cuidar da própria filha em casa e não em creches, principalmente por ter trabalhado nessa indústria de cuidado com crianças, como deixa claro no vídeo.

2 Mae se recusa a mandar filha bebe para escola e justifica

Direitos autorais: reprodução TikTok/@olddavenportfam.

Ela escreveu: “Razões pelas quais me recuso a trabalhar e colocar minha filha na creche … depois de trabalhar naquela indústria”, como título do vídeo. Des conta relatos tanto do ponto de vista de cliente quanto de prestadora de serviço nesse sistema de cuidado infantil, como exemplo, a revelação de que seria terminantemente proibido aos funcionários dar muita atenção e afeto para as crianças, pois isso poderia ser considerado abuso contra o menor.

Agora, do lado da mãe que deixa a criança aos cuidados de terceiros, ela fala que não tinha liberdade alguma de escolher o que sua filha comeria e que o local alimenta as crianças com comida de baixa qualidade, usando até um termo pejorativo para descrevê-la.


Continuando seu relato, a jovem mãe, que já acumula mais de 35 mil seguidores na rede social TikTok, diz conta que os instrutores das crianças são rígidos demais até na hora da brincadeira e, de acordo com suas observações, os pequenos não têm espaço para ser crianças de verdade, brincando despretensiosamente e sem tantas cobranças.

3 Mae se recusa a mandar filha bebe para escola e justifica

Direitos autorais: reprodução TikTok/@olddavenportfam.

E um dos últimos pontos da lista é o que pode chocar mais pais, mães e qualquer outro responsável por crianças em qualquer lugar do mundo. Conforme Des descreve sua experiência, a maioria dos incidentes durante as horas de aula nem sempre é relatada da forma correta, abrindo brecha para que crianças se machuquem tanto física quanto emocionalmente, e seus pais em casa jamais saberão, pois a instituição responsável pelo cuidado não está fazendo o registro desses casos como deve.

Apesar das várias informações preciosas, mas nada positivas, que compartilhou com sua audiência, Des termina o vídeo dizendo que poderia continuar falando mais coisas com as quais não concorda, motivos pelos quais ela cuida da filha em casa.


As despesas com creches e escolas também é um problema crescente em muitos países. Sobre isso, outra mãe acessou o Mumsnet, um fórum de discussões sobre maternidade internacional, perguntando se o berçário de seus filhos está prestando um serviço suficientemente bom pelo valor que ela paga e se a instituição deveria deixar que seu filho assistisse à TV, mesmo sendo tão novo.

A mulher anônima pediu conselho, pois encontrou seu filho e algumas das outras crianças do berçário grudadas na TV. A mulher ficou furiosa ao afirmar que paga ao berçário £ 1.200 por mês para cuidar de seus filhos três dias por semana, enquanto ela trabalha em tempo integral. As respostas foram negativas sobre o trabalho da creche em questão, com várias internautas aconselhando a mãe a interromper essa prestação de serviço.

Mãe se emociona com casal que acalmou o filho estressado durante o voo em gesto gentil

Artigo Anterior

Dan Stulbach conta que teve infância marcada pela “masculinidade tóxica”: “Não podia chorar”

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.