Família

Mãe sofre quando filho deficiente “quer ir para o céu porque dói muito aqui”

capamae sofre quando filho deficiente quer ir para o ceu porque doi muito aqui

A mãe abriu o coração sobre as palavras do filho de 17 anos, que tem enfrentado uma batalha pela vida.



A última coisa que as mães querem é que os seus filhos passem por qualquer tipo de dificuldades e sofrimentos, mas infelizmente, em alguns casos, por mais que façam todo o possível, não conseguem evitar certos acontecimentos.

Esse é o caso de Emma Powell, da Inglaterra. Em uma entrevista ao portal de notícias Gloucestershire Live, a mulher contou a dura realidade que o filho Spencer Powell, de apenas 17 anos, precisa encarar todos os dias.

Spencer sofreu um derrame quando ainda estava no útero, e como consequência nasceu com uma série de deficiências complicadas, entre elas paralisia cerebral, que afeta todos os seus membros superiores e inferiores e visão (cegueira), e provoca problemas respiratórios. Além disso, o menino também sofre com:


  • Nistagmo: os olhos se movem rápida e incontrolavelmente
  • Malformação cerebral esquizencefalia: formam-se fendas ou fendas anormais nos hemisférios cerebrais.
  • Um cisto no cérebro e hidrocefalia (água no cérebro).

  • Canelas de sabre: malformação da tíbia.
  • Atraso de desenvolvimento global: uma criança demora mais para atingir certos marcos de desenvolvimento do que outras da sua idade.
  • Apneia obstrutiva e restritiva: para e recomeça a respirar repetidamente enquanto dorme.

Apesar de todas as dificuldades, o adolescente é descrito pela mãe como uma pessoa muito inteligente, que sonha em ser um construtor quando se tornar adulto.

Infelizmente, durante a pandemia, as condições de saúde do menino pioraram, já que ele contraiu a doença, e desde então está tendo que usar um ventilador CPAP, pois parava de respirar cerca de 18 vezes por hora durante a noite.

O ventilador está ajudando o jovem, mas o coloca em risco quando precisar de cirurgias.

Além disso, segundo Emma, o filho sente muitas dores, porque seu quadril saiu da articulação e se desgastou. Quando precisam sair de casa, Spencer grita de dor ao ser colocado na cadeira de rodas.


Como não conseguiu receber injeções para ajudá-lo ou mesmo uma operação para aliviar a dor nas pernas, por causa da pandemia, a família tem feito o que pode para proporcionar ao adolescente melhor qualidade de vida, como comprar um ofurô, para que pudesse relaxar os músculos e o ajudar a dormir.

Em certo momento da entrevista, a mãe dedicada falou sobre algo muito doloroso que ouviu do adolescente há alguns dias.

2mae sofre quando filho deficiente quer ir para o ceu porque doi muito aqui

Reprodução / GoFundMe

Spencer, que tem passado por dias muito difíceis, disse à mãe que “queria ir para o céu”, porque é muito doloroso ficar por aqui. Emma disse que essa frase partiu o seu coração, porque ela não quer que o filho vá embora.


Ela explicou que pessoas com a condição de Spencer costumam viver até os 30 anos apenas, mas que sabe que, quando chegar sua hora de partir, estará verdadeiramente livre.

Enquanto esse dia não chega, no entanto, a mãe solo, que tem outro filho para criar, resolveu dar início a uma arrecadação online para conseguir algum apoio para ajudar a cuidar do filho e comprar uma piscina de hidroterapia para ele.

Ela disse que não foi fácil ter essa iniciativa, e que precisou de um ano e muitas lágrimas para começar a pedir ajuda, mas ao que tudo indica, sua campanha está dando certo. Até então, ela já conseguiu £ 7 mil libras, das £ 10 mil de que precisa.

Finalizando a conversa, e mostrando que é uma grande mãe, Emma disse que está fazendo o melhor que pode pelo filho, afirmando que deseja lhe oferecer o melhor conforto, enquanto ele ainda está por aqui.


Este teste revela a sua porcentagem de preguiça. A resposta pode te surpreender!

Artigo Anterior

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.