Família

Mãe usa “botão do abraço” para ajudar filha a lidar com ansiedade de separação

CAPA Mae usa botao do abraco para ajudar filha a lidar com ansiedade de separacao

Com a filha sofrendo por ficar sozinha na escola, uma mãe encontrou uma ferramenta brilhante e muito simples para acalmá-la.



Hoje em dia, é difícil imaginar a rotina sem os aplicativos existentes em nossos smartphones. Eles existem de montão, seja para bancos, carona paga e até para compras em supermercado. Agora, imagine ter em suas mãos uma ferramenta que, ao ser acionada, lhe proporciona todo o afeto, carinho e aconchego de um abraço dado pela pessoa que você tanto ama!

Sim, isso já é possível! Chamado de “botão do abraço”, a nova ferramenta é gratuita e muito fácil de ser baixada. Basta desenhar um pequeno coração na palma da sua mão e, sempre que sentir necessidade de um conforto especial, é só apertá-lo firme e forte.

A ideia do “botão do abraço” surgiu na internet e ganhou notoriedade nos últimos dias depois que uma mãe compartilhou o sucesso da ferramenta utilizada por sua filha. Melissa Conlon, de 40 anos, mora em Wymondham, cidade localizada no distrito de South Norfolk, na Inglaterra. Foi ela a responsável por popularizar a ideia, por meio de um depoimento bastante positivo publicado na rede social Facebook.


2Mae usa botao do abraco para ajudar filha a lidar com ansiedade de separacao

Direitos autorias: Reprodução Facebook/Melissa Conlon.

Conforme o post, o “botão do abraço” mudou a vida de Melissa para sempre, especialmente por conta de sua filha, a pequena Elsie, de 6 anos, que não conseguia lidar com a ansiedade da separação.

O problema sempre existiu, mas se agravou quando a filha iniciou a vida escolar. Sempre que Melissa deixava a criança no portão da unidade de ensino, a menina sofria com crises de nervosismo e ficava tremendo e soluçando.

Pesquisando sobre alternativas para acalmar a filha, Melissa encontrou na internet um truque muito fácil, que envolve desenhar um coração na mão da criança para que ela possa pressionar e receber uma espécie de “abraço mágico” de seus entes queridos, mesmo estando longe destes.


A mãe postou a imagem da palma da mão de sua filha com o coração desenhado, logo após os primeiros dias de aula.

As duas foram para a escola de mãos dadas no intuito de “carregar o botão do abraço”. Quando chegaram à sala de aula, Melissa disse para a filha que o botão já estava carregado e que ela poderia pressioná-lo sempre que sentisse a sua falta pois, ao fazer isso, ela também estaria recebendo um abraço seu.

Segundo o depoimento da mãe, a filha entrou sem lágrimas, apenas lhe deu um beijo e um sorriso e não mais teve crises de ansiedade. Ao término da aula, vendo a mãe no portão da escola, Elsie perguntou quantas vezes ela tinha apertado o “botão do abraço”, então, Melissa respondeu que havia apertado o coração dez vezes.

E, para surpresa da mãe, a filha respondeu que também havia apertado o coração dez vezes naquele dia.


No depoimento, a mãe disse que a ideia deu certo e que Elsie agora corre para a aula sem lágrimas.

Com o sucesso do experimento, Melissa publicou a história em seu perfil no Facebook para que outras mães que passam pelo mesmo problema possam utilizar a mesma técnica e acalmar suas crianças.

Na rede social, várias pessoas aprovaram o “botão do abraço” e elogiaram a iniciativa de Melissa.

Entenda o que é ansiedade de separação


A ansiedade de separação em crianças é o medo e a preocupação que sentem quando não podem estar com os pais ou responsáveis. Crianças com ansiedade de separação costumam:
— Protestar, chorar ou lutar ao ser separado de sua mãe ou pai.
— Preocupar-se em se machucar ou sofrer um acidente (eles podem se preocupar com seus pais ou com eles próprios).
— Recusar ir ou permanecer na creche, pré-escola ou escola por conta própria.


— Recusar-se a dormir na casa de outras pessoas sem seus pais e reclamam de se sentir mal quando separadas.

Menino rompe os estereótipos ao se impor como rainha da formatura. “Noite mais feliz da minha vida”

Artigo Anterior

Separação não é o fim da linha, o fim é aceitar viver infeliz

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.