“Mães do Espaço”



Numa época ainda mais repleta de “preconceitos” e também ao extremo limitada à atuação das mulheres, três afro-americanas, ganharam notoriedade em princípio não exteriorizada, história tal que se tornou um filme, no Brasil, chamado  “Estrelas além do tempo”.

As matemáticas “computadores humanos” da NASA (National Aeronautics and Space Administration), Katherine Johnson, Dorothy Vaughan e Mary Jackson foram as responsáveis pelo avanço da corrida espacial, no auge da Guerra Fria entre Estados Unidos e União Soviética, sobre as quais ambas nações disputavam a supremacia dela.

As três matemáticas e amigas, enfrentando todo o preconceito, fizeram valer a perspicácia e inteligência natas nelas e, nada mais nada menos, proporcionaram a possibilidade da viagem espacial de John Glenn, ao redor do planeta Terra, através de cálculos de equações necessárias para tentar viabilizar as viagens espaciais, assim, elas facilmente poderão ser consideradas verdadeiras “Mães do Espaço”,  bem como outra notória mulher, Margaret Hamilton que, após tempos de estudo, chegou ao código para programar viagens de exploração da Lua nos anos 60 e, finalmente, em 1969, o homem conseguiu chegar à Lua.

Finalmente, não podemos esquecer da “Mãe do Espaço” detectada mais recentemente, na pessoa de Katie Bouman, que liderou a equipe que desenvolveu o algoritmo que nos levou à primeira imagem do Buraco Negro.

Essa descoberta (assim vamos chamar), não somente se limitou a esse importantíssimo achado, mas à grandiosa confirmação da teoria desenvolvida, há mais de um século, pelo “Pai da Física Moderna”, Albert Einstein, ao falar sobre a existência de Buracos Negros no espaço, o que foi previsto em sua Teoria Geral da Relatividade.



Desta maneira, estamos diante de tantos fenômenos femininos na Ciência, passados e mais recentes, que nos levam muito além deste Planeta; mulheres tais que representam um significativo exemplo, para tantas outras “Mães da Ciência” que já existiram e tantas outras que hão de surgir!


Direitos autorais da imagem de capa: abril/veja/hidden-figures






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.