Pessoas inspiradoras

Magazine luiza doa R$ 10 milhões em equipamentos e colchões para abrigos

Magazine Luiza doa R 10 milhões em equipamentos e colchões para abrigos

O anúncio foi feito pela presidente da rede, que também pediu aos empresários que não demitam seus funcionários afastados devido à quarentena provocada pelo coronavírus.



Um dos principais agravantes da pandemia do novo coronavírus é o isolamento social. Enquanto pesquisadores estão em busca do melhor tratamento e de cura efetiva para as vítimas, a principal recomendação é que as pessoas fiquem em casa o máximo de tempo possível.

Isso implica evitar sair para festas, bares ou qualquer tipo de local onde haja aglomeração de pessoas. A recomendação é tão rígida que, em muitas cidades, estão sendo adotados toques de recolher, delimitando o horário em que as pessoas podem circular pelas ruas e sujeitando-as até à prisão, caso descumpram essa determinação.

Essa regra vale, por exemplo, para qualquer evento social, práticas esportivas e até para o trabalho. Muitos empresários estão sendo obrigados a fechar suas portas e condicionarem seus funcionários a trabalharem a partir de suas casas. O problema é que nem todo mundo tem essa disponibilidade de trabalhar a distância, ocasionando outra situação preocupante.


Com os estabelecimentos fechados, alguns patrões estão cogitando demitir seus funcionários, pois não sabem quando eles poderão voltar a trabalhar, e temem não poder mantê-los.

A situação é delicada, mas todos nós devemos entender que são medidas necessárias. Com fé em Deus, daqui a alguns meses tudo se normalizará mas, por enquanto, não há outra saída que não incentivar a todos a permanecerem em casa.

Alguns empresários são resistentes, mas outros dão exemplo de solidariedade e apoio neste momento tão difícil.

É o caso de Luiza Trajano, presidente do conselho do Magazine Luiza, uma das maiores franquias de venda de móveis e eletrodomésticos do Brasil.


Luiza está se utilizando da sua posição e influência no setor, e faz um apelo para que as empresas não demitam seus funcionários. À revista Exame, Luiza esclareceu que tem pedido aos donos das empresas que mantenham os funcionários afastados, como se estivessem de férias, e aumentem o incentivo nas vendas pela internet, um dos setores em maior expansão no país.

Outra atitude louvável da empresária vai mudar para melhor a rotina das pessoas que estão em tratamento contra a doença.

A rede Magazine Luiza vai doar R$ 10 milhões para compra de equipamentos necessários para o tratamento contra a doença, como respiradores artificiais, leitos, colchões e travesseiros, que equiparão hospitais em todo o Brasil.

No estado de São Paulo, a empresa já doou ventiladores pulmonares para uma unidade do Sistema Público de Saúde (SUS) e monitores cardíacos para o Hospital Emílio Ribas, ambos da capital, e para a Santa Casa da cidade de Franca.


A marca também destinou R$ 1 milhão para a organização não governamental Amigos do Bem, que atende populações carentes no sertão nordestino, além de 4 mil colchões e travesseiros para os governos estaduais do Pará e da Bahia. Esses itens serão usados para equipar abrigos para pessoas que moram nas ruas e estão frequentemente expostas ao novo coronavírus.

Durante a entrevista, Luiza ressaltou que o momento exige uma reinvenção por parte das empresas mas, acima de tudo, cooperação para que todos possam seguir no mesmo caminho.

Que bacana, não é mesmo? Se todas as grandes empresas do Brasil tivessem atitudes como a do Magazine Luiza, as condições nos hospitais e no tratamento dos pacientes com coronavírus estaria bem menos crítica.

Conte-nos nos comentários o que você achou dessa iniciativa e compartilhe este texto em suas redes sociais!


 

 Direitos autorais da imagem de capa: reprodução.

O medo existe para nos orientar na vida, não para nos privar de viver

Artigo Anterior

Vamos de boa notícia: quase 146 mil pessoas se curam do coronavírus!

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.